Menu
Busca quinta, 06 de maio de 2021
(67) 99647-9098
Sebrae
Economia

Economia brasileira cresce 2,3% em 2013, segundo IBGE

27 fevereiro 2014 - 11h54Via Uol com agências
A economia brasileira cresceu 2,3% em 2013. Em 2012, o crescimento tinha sido de 1%; em 2011, de 2,7%; e em 2010, de 7,5%.

No quarto trimestre, o crescimento econômico foi de 0,7% em relação ao trimestre anterior, puxado pelo setor de serviços (0,7%); a agropecuária não cresceu, e a indústria encolheu 0,2%. O resultado foi melhor do que esperado por analistas. Em relação ao mesmo período de 2012, o crescimento do país foi de 1,9%.

O Produto Interno Bruto (PIB) referente ao quarto trimestre e ao ano de 2013 foi divulgado nesta quinta-feira (27) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em valores correntes, o PIB alcançou R$ 4,84 trilhões em 2013. O PIB per capita alcançou R$ 24.065, uma alta de 1,4% em relação a 2012.

Agropecuária avança 7% em 2013
No ano passado, os três grandes setores da economia registraram crescimento. O maior foi da agropecuária, com avanço de 7%, seguida por serviços (2%) e indústria (1,3%).

Tanto as exportações (2,5%) quanto as importações (8,4%) de bens e serviços cresceram. Entre as exportações, destaque para produtos agropecuários; outros equipamentos de transporte; veículos automotores e refino de açúcar.

Já nas importações, os destaques foram indústria petroleira; serviços de alojamento e alimentação; máquinas e equipamentos; óleo diesel e peças para veículos automotores.

A taxa de investimento no ano de 2013 foi de 18,4% do PIB, levemente acima do observado no ano anterior (18,2%). A taxa de poupança foi de 13,9% em 2013 (em comparação com 14,6% no ano anterior).

Consumo das famílias sobe pelo 10º ano seguido, mas ritmo cai
A despesa de consumo das famílias cresceu 2,3% em 2013. Foi o 10º ano consecutivo de crescimento desse indicador, mas o menor crescimento desde 2003.

Segundo o IBGE, a alta foi favorecida no ano passado pelo aumento dos salários e da oferta de crédito, mas o ritmo foi contido pelos juros mais altos e pelo dólar caro.

O consumo do governo teve expansão de 1,9% no ano passado.

País evita 'recessão técnica' no final do ano
A economia avançou 0,7% no quarto trimestre em relação ao terceiro, num desempenho melhor que o esperado, e que evitou que o país entrasse em recessão (economia fraca, com pouca geração de riquezas e emprego).

No terceiro trimestre, a economia tinha encolhido 0,5% em relação ao segundo trimestre.

Segundo a tese predominante, quando há dois trimestres seguidos de queda, fica caracterizada a chamada "recessão técnica".

A última vez que o país viveu essa situação foi no final de 2008 e início de 2009, auge da crise financeira internacional.
Girafa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Beneficiários nascidos em abril podem sacar auxílio emergencial
Economia
Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários com NIS final 0 recebem auxílio emergencial
Economia
MS tem alto índice de geração de empregos
Economia
Nascidos em dezembro recebem primeira parcela do auxílio emergencial
Economia
Auxílio emergencial é pago para nascidos em novembro
Economia
Rio Verde de MT terá ponte que ligará BR a núcleo industrial do município
Economia
Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em outubro
Economia
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 6

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio