Menu
Busca sábado, 24 de agosto de 2019
(67) 99647-9098
Educação

Azambuja ajudará a divulgar programa Jovem Aprendiz

Governador analizará a possibilidade de realizar campanha para divulgar a legislação que ajuda o jovem

07 junho 2019 - 10h55Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

O govenador Reinaldo Azambuja recebeu a ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Kátia Magalhães Arruda, e assumiu compromisso de ajudar a divulgar a Lei Nacional de Incentivo à Aprendizagem. O encontro aconteceu nessa quinta-feira (7).

O programa Jovem Aprendiz determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários, cujas funções demandem formação profissional.

O governador disse que o tema livra o jovem de se expor em riscos sociais e que uma equipe irá conversar com representantes de entidades representativas da iniciativa privada para tratar da possibilidade de fazer uma campanha para divulgar a legislação.

Também será realizado uma audiência pública na Assembleia Legislativa sobre o tema.

Jovem Aprendiz

Aprendiz é o jovem, entre 14 e 24 anos que cursa o ensino fundamental ou ensino médio e trabalha, recebendo ao mesmo tempo, formação na profissão para qual está se capacitando. É estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico profissional conveniada com a empresa.

A idade máxima prevista não se aplica a aprendizes com deficiência. A comprovação da escolaridade de aprendiz com deficiência mental deve considerar as habilidades e competências relacionadas com a profissionalização.

Carga horária e contrato

A jornada de trabalho não deve ser superior a seis horas diárias, admitindo-se a de oito horas para os aprendizes que já tiveram completado o ensino fundamental, se nessa jornada forem pontuadas as horas destinadas à aprendizagem teórica.

O contrato de aprendizagem é um contrato de trabalho especial, com duração máxima de dois anos e anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), salário mínimo/hora e todos os direitos trabalhistas e previdenciários garantidos.

O aprendiz contratado tem direito a 13º salário e a todos os benefícios concedidos aos demais empregados. Suas férias devem coincidir com o período de férias escolares, sendo vedado o parcelamento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
Encceja, saiba como confirmar o local da prova deste domingo
Educação
Edição 2019 do Encceja será realizada no domingo
Educação
Inscrições para o Prouni terminam nesta segunda
Educação
Prefeitura divulga classificação de processo seletivo para atuação na Reme
Educação
Cartão de confirmação do Encceja já está disponível
Educação
Profissões ligadas à tecnologia serão mais promissoras
Educação
Semed anuncia mais oito creches em inauguração no Santa Fé
Educação
Inscrições para bolsas remanescentes no ProUni começa nesta terça-feira
Educação
Prefeitura convoca candidatos de assistente educacional inclusivo aprovados
Educação
Ponta Porã perderá faculdade de computação por baixa procura

Mais Lidas

Geral
Confira a lista de sorteados cadastrados na EMHA
Polícia
Rapaz é contratado por aplicativo para fazer corrida e desaparece
Geral
Vereador e filho são encontrados mortos a tiros dentro de casa
Oportunidade
Processo Seletivo do Senar/MS tem salários que chegam a R$ 6,5 mil