Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Educação

MEC abrirá 1,5 milhões de vagas em educação profissional até 2023

Representando um aumento de 80% no crescimento de ocupantes

08 outubro 2019 - 13h57Sarah Chaves, com informações da Agência Brasil

O programa Novos Caminhos lançado pelo Ministério da Educação (MEC), nesta terça-feira (8), vai ofertar mais 1,5 milhão de vagas em educação profissional e tecnológica até 2023. Com o programa, as atuais 1,9 milhão de vagas passarão para 3,4 milhões em todo o país, representando um aumento de 80%.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, assinou quatro portarias para dar andamento ao programa. Segundo o ministro, o objetivo é acabar com preconceitos em relação a cursos técnicos e melhorar a qualificação dos profissionais. “Um curso técnico bom permite ao jovem ter renda superior a alguém formado em curso superior, que não tem foco na realidade”, explanou.

Essas vagas deverão ser ofertadas tanto no ensino médio quanto para jovens e adultos que já estão fora da escola. A pasta pretende também articular a oferta dos cursos com a demanda do mercado de trabalho. “A educação tem que estar voltada para o mercado de trabalho, não pode dar as costas e ignorar as demandas do setor produtivo”, disse o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Antunes Culau.

O programa prevê uma série de ações, que incluem mudanças na regulação da oferta de cursos técnicos, formação de professores e ampliação de cursos profissionais e técnicos. O novo programa se baseia em três eixos: Gestão e Resultados; Articulação e Fortalecimento, e Inovação e Empreendedorismo.

A pasta vai atualizar o catálogo nacional de cursos técnicos, que orienta a oferta em todo o país. O catálogo vigente, segundo o MEC, foi atualizado em 2014, com base no cenário do Brasil em 2013. “Vamos fazer a identificação dos conhecimentos e habilidades, das novas profissões, que devem ser incorporadas ao catálogo”, disse o secretário Culau. Para a atualização, o setor produtivo deverá ser procurado para expor a atual demanda.

A pasta pretende também consolidar um novo marco regulatório para a oferta de cursos técnicos por instituições privadas de ensino superior.

Parceria com estados

Em parceria com os estados, a intenção é ofertar, até 2022, 2 mil vagas de mestrado profissional em redes estaduais.

Mais de 100 mil vagas voltadas para a qualificação profissional deverão ser ofertadas com recursos do Bolsa Formação, que estão, de acordo com o MEC, nas contas dos estados e do Distrito Federal. Para isso, serão reajustados R$ 550 milhões. Os entes federados poderão buscar parcerias com o Sistema S e com a rede federal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
Inscrições no Enem terminam nesta quarta
Educação
Pagamento do Fies pode ser suspenso por até 4 meses
Educação
Mais duas escolas aderem ao desconto durante a suspensão de aulas
Educação
Junho pode chegar com aulas presenciais nas escolas particulares
Educação
Novas escolas aderem ao desconto em mensalidade, veja a lista
Educação
MEC adia prazo de inscrição do Enem para 23h59 de quarta-feira, 27 de maio
Educação
Aulas pela TV aberta começam nesta segunda
Educação
Inscrições do Enem terminam hoje
Educação
Mesmo adiado, sexta-feira é o último dia para se inscrever no Enem
Educação
Bolsonaro adia Enem, porém sem data definida

Mais Lidas

Geral
Dólar sobe com escalada de tensões entre China e Estados Unidos
Polícia
Suspeito de matar casal enquanto dormia é preso
Economia
Contas públicas têm resultado negativo em abril
Saúde
Coronavírus: MS registra 94 novos casos, 64 pacientes estão internados