Menu
Busca terça, 22 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Governo vitimas
Educação

MEC abrirá 1,5 milhões de vagas em educação profissional até 2023

Representando um aumento de 80% no crescimento de ocupantes

08 outubro 2019 - 13h57Sarah Chaves, com informações da Agência Brasil

O programa Novos Caminhos lançado pelo Ministério da Educação (MEC), nesta terça-feira (8), vai ofertar mais 1,5 milhão de vagas em educação profissional e tecnológica até 2023. Com o programa, as atuais 1,9 milhão de vagas passarão para 3,4 milhões em todo o país, representando um aumento de 80%.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, assinou quatro portarias para dar andamento ao programa. Segundo o ministro, o objetivo é acabar com preconceitos em relação a cursos técnicos e melhorar a qualificação dos profissionais. “Um curso técnico bom permite ao jovem ter renda superior a alguém formado em curso superior, que não tem foco na realidade”, explanou.

Essas vagas deverão ser ofertadas tanto no ensino médio quanto para jovens e adultos que já estão fora da escola. A pasta pretende também articular a oferta dos cursos com a demanda do mercado de trabalho. “A educação tem que estar voltada para o mercado de trabalho, não pode dar as costas e ignorar as demandas do setor produtivo”, disse o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Antunes Culau.

O programa prevê uma série de ações, que incluem mudanças na regulação da oferta de cursos técnicos, formação de professores e ampliação de cursos profissionais e técnicos. O novo programa se baseia em três eixos: Gestão e Resultados; Articulação e Fortalecimento, e Inovação e Empreendedorismo.

A pasta vai atualizar o catálogo nacional de cursos técnicos, que orienta a oferta em todo o país. O catálogo vigente, segundo o MEC, foi atualizado em 2014, com base no cenário do Brasil em 2013. “Vamos fazer a identificação dos conhecimentos e habilidades, das novas profissões, que devem ser incorporadas ao catálogo”, disse o secretário Culau. Para a atualização, o setor produtivo deverá ser procurado para expor a atual demanda.

A pasta pretende também consolidar um novo marco regulatório para a oferta de cursos técnicos por instituições privadas de ensino superior.

Parceria com estados

Em parceria com os estados, a intenção é ofertar, até 2022, 2 mil vagas de mestrado profissional em redes estaduais.

Mais de 100 mil vagas voltadas para a qualificação profissional deverão ser ofertadas com recursos do Bolsa Formação, que estão, de acordo com o MEC, nas contas dos estados e do Distrito Federal. Para isso, serão reajustados R$ 550 milhões. Os entes federados poderão buscar parcerias com o Sistema S e com a rede federal.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
Novas estruturas da UEMS de Mundo Novo serão inauguradas nesta sexta
Educação
Conheça as principais sugestões de temas da redação do Enem 2019
Educação
Lei levará material educativo e palestras sobre abuso sexual em escolas
Educação
Inep divulga os locais de provas do Enem
Educação
Locais de provas do Enem serão confirmados nesta quarta
Educação
Oposição vence eleição no IFMS
Educação
Ministro da Educação diz que "acabou o risco de não ter Enem"
Educação
Folha coloca UFMS como a melhor universidade do estado
Educação
MEC divulga dados preliminares do Censo Escolar 2019
Educação
Trabalhadores da educação realizam mobilizações em todo estado

Mais Lidas

Geral
Cenas fortes - Vídeo mostra uma pessoa queimada em queda de avião
Justiça
Coluna social vira argumento do MP contra HC de Jamil
Geral
Vídeo - Avião de pequeno porte cai sobre carros em bairro residencial
Geral
Pires da Moreninha I é flagrado com 273 produtos incomercializáveis