Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS Janeiro/21 juizado de transito
Geral

Bares e restaurantes da área nobre fazem 'gato de luz'

02 dezembro 2011 - 20h40Assessoria da Enersul

Em menos de uma semana, o departamento de perírica da Polícia Civil registrou quatro boletins de ocorrencia, por constatar, nos padrões de energia elétrica, alterações que mascaravam a medição do consumo.

Três desses estabelecimentos estão em Campo Grande. No Café Mostarda, nos altos da avenida Afonso Pena, os peritos, acompanhados pela equipe de fiscalização técnica da Enersul, identificaram uma adulteração que impedia, no período de maior consumo, o relógio marcar a energia utilizada. No restaurante Sabor & Prosa, que fica na avenida Ricardo Brandão, foi encontrada uma ligação clandestina para desviar do medidor toda a energia consumida.

Na Cantina Mato Grosso, próximo ao Parque dos Poderes, os peritos criminais descobriram, no padrão de energia, uma fraude que só deixava o relógio medir pouco mais de 60% de todo o consumo que o estabelecimento necessita para funcionar.

Além dessa ocorrência, a Cantina Mato Grosso tem num passado recente outro registro pela mesma irregularidade. Em julho de 2006, na instalação de energia do estabelecimento foi encontrado o mesmo problema.

Em Dourados está o quarto estabelecimento. A Polícia Civil registou no restaurante Bruno's Grill uma fraude no padrão de energia que mascarava o registro de um terço do consumo.

Essa é a segunda vez, neste ano, que a fiscalização descobre fraude na ligação de energia desse restaurante localizado na avenida Weimar Torres, área nobre da cidade.

Todos esses casos foram descobertos entre segunda e sexta-feiras desta semana entram para uma lista de controle permanente da Enersul, por terem apresentado irregularidades. Só este ano, o setor de combate ao furto e recuperação de energia da Concessionária já registrou 29.952 unidades consumidoras com algum tipo de irregularidade que adulterava a medição do consumo de energia.

Este número demonstra que a cada cinco unidades vistoriadas, pelo menos uma apresentou esse tipo de problema.

O combate ao furto é uma obrigação regulatória das concessionárias em todo o país.

Além de ser crime previsto em Lei, com pena de até 4 anos de prisão, essa infração traz prejuízos para toda a sociedade, uma vez que impacta no valor da tarifa, prejudica a arrecadação de tributos fundamentais para investimentos sociais e, além disso, gera risco de incêndio nos lugares em que o sistema de ligação é fraudado, contrariando os padrões técnicos e as normas de segurança.

Com informações da assessoria da Enersul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Prefeitos são vacinados contra a Covid e MP apura denúncias
Geral
"Influenciadora de aglomeração", estado de Ygona é grave, aponta mãe
Geral
Energisa sobre ranking do Procon: "não representa a eficiência"
Geral
Justiça estende auxílio a produtores e pescadores da região de Mariana
Geral
Dez dias após o irmão, médico Joel Peixoto morre de Covid
Geral
Procon já tem 462 reclamações em 2021; maioria é das empresas de água e luz
Geral
Famílias denunciam sumiço de aliança e dentes de ouro de pacientes no Hospital Regional
Geral
Chuva derruba árvore e cerca no Parque dos Poderes
Geral
Para incentivar a doação de medula óssea e sangue, Carlão vai correr e pedalar 800 km
Geral
Governo licita materiais didáticos impressos e online para rede estadual

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio