Menu
Busca quinta, 09 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Geral

Chuva faz sete cidades decretar situação de emergência

30 setembro 2010 - 11h28
As fortes chuvas que caíram no Estado nos últimos dias causaram estragos em pelo menos 10 municípios além da Capital. Chuva de granizo, vendaval e alagamentos deixaram sete cidades em situação de emergência e outras duas ainda podem entrar com o pedido até amanhã. O caso mais grave foi em Três Lagoas, onde oficialmente segundo a Defesa Civil houve uma vítima fatal. Uma mulher de 58 anos dormia no momento em que foi atingida por uma viga da casa onde morava. Os ventos chegaram a atingir 115 km/h, cerca de 500 árvores foram derrubadas com a força do vendaval e algumas saíram com a raiz. A informação é que há 80 famílias desabrigadas e a cidade já decretou situação de emergência, inclusive os processos já foram enviados para Brasília. De acordo com a Defesa, Dourados também já decretou a situação de emergência. No último domingo (26) choveu granizo e um forte vendaval deixou casas destelhadas e famílias desabrigadas. Na região de fronteira, a cidade de Ponta Porã também enfrentou vendaval e amanhã será decretada a situação de emergência. De acordo com a Defesa Civil a cidade está em estado de alerta e a informação é que houve um morte, mas ela não está relacionada com o vendaval. Navirai, também sofreu com a chuva de granizo e os municípios de Batayporã, Bataguassu e Selvíria decretam amanhã situação de emergência. Em Bataguassu, parte da cidade está isolada devido a uma erosão linear que deixou algumas estradas vicinais intransitáveis. As cidades de Anaurilândia e Santa Rita do Pardo já entraram em contato com a Defesa Civil, porém segundo as informações da Defesa, ainda não enviaram documentação para solicitar a situação de emergência. Em Corumbá, apesar dos ventos de até 107 km/h e várias famílias desabrigadas técnicos do Município estão entregando lonas aos desabrigados e não há previsão de solicitar estado de emergência, pois segundo a Defesa Civil, Corumbá tem como desenvolver as ações necessárias sem necessidade de intervenção da Defesa Civil estadual. Fonte: Midia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Atenção: Links falsos do auxílio emergencial chegam a 6,7 milhões de brasileiros
Geral
Reinaldo pede consciência para vencer a pandemia mais rápido
Geral
Escritor Olavo diz que Mandetta deveria ser preso por esconder cura para coronavírus
Geral
Empresas de turismo não podem cobrar multa para remarcar reserva, diz Procon-MS
Geral
Na maior crise da história, tarifa de energia sobe; no MS reajuste chegará em julho
Geral
WhatsApp limita o encaminhamento de mensagens a uma por vez
Geral
Dilma afirma que Bolsonaro é incapaz de enfrentar coronavírus
Geral
UPA Vila Almeida é evacuada após princípio de incêndio
Geral
Funsat volta a abrir as portas nesta terça-feira
Geral
Encontrada - Letícia está bem, passou dias em uma chácara e não avisou

Mais Lidas

Cidade
Abertura de academias só será definida na próxima semana
Cidade
Estado lança plataforma para mulheres em situação de violência
Política
Conselho do Direitos da Mulher repudia fala do vereador Delegado Wellington
Cidade
Marquinhos ameaça parar transporte público se continuar com passageiros em pé