Menu
Busca quarta, 15 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Geral

Chuva faz sete cidades decretar situação de emergência

30 setembro 2010 - 11h28
As fortes chuvas que caíram no Estado nos últimos dias causaram estragos em pelo menos 10 municípios além da Capital. Chuva de granizo, vendaval e alagamentos deixaram sete cidades em situação de emergência e outras duas ainda podem entrar com o pedido até amanhã. O caso mais grave foi em Três Lagoas, onde oficialmente segundo a Defesa Civil houve uma vítima fatal. Uma mulher de 58 anos dormia no momento em que foi atingida por uma viga da casa onde morava. Os ventos chegaram a atingir 115 km/h, cerca de 500 árvores foram derrubadas com a força do vendaval e algumas saíram com a raiz. A informação é que há 80 famílias desabrigadas e a cidade já decretou situação de emergência, inclusive os processos já foram enviados para Brasília. De acordo com a Defesa, Dourados também já decretou a situação de emergência. No último domingo (26) choveu granizo e um forte vendaval deixou casas destelhadas e famílias desabrigadas. Na região de fronteira, a cidade de Ponta Porã também enfrentou vendaval e amanhã será decretada a situação de emergência. De acordo com a Defesa Civil a cidade está em estado de alerta e a informação é que houve um morte, mas ela não está relacionada com o vendaval. Navirai, também sofreu com a chuva de granizo e os municípios de Batayporã, Bataguassu e Selvíria decretam amanhã situação de emergência. Em Bataguassu, parte da cidade está isolada devido a uma erosão linear que deixou algumas estradas vicinais intransitáveis. As cidades de Anaurilândia e Santa Rita do Pardo já entraram em contato com a Defesa Civil, porém segundo as informações da Defesa, ainda não enviaram documentação para solicitar a situação de emergência. Em Corumbá, apesar dos ventos de até 107 km/h e várias famílias desabrigadas técnicos do Município estão entregando lonas aos desabrigados e não há previsão de solicitar estado de emergência, pois segundo a Defesa Civil, Corumbá tem como desenvolver as ações necessárias sem necessidade de intervenção da Defesa Civil estadual. Fonte: Midia Max
Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Prefeitura multa Consórcio Guaicurus em R$ 12 milhões
Geral
Carnaval no Rio pode acontecer só em junho
Geral
Governo amplia prazo de redução de jornada e suspensões de contratos
Geral
Orro quer proibir atos públicos para evitar aglomerações
Geral
Aos 27 anos, Adalberto perde a luta contra o coronavírus
Geral
Saque de auxílio emergencial é liberado para beneficiários do 3º lote
Geral
Mãe pede leite, remédio ou dinheiro para salvar bebê com anomalia
Geral
Funsat encaminha mulheres vítimas de violência ao mercado de trabalho
Geral
Licenciamento de veículos pode ser emitido online
Geral
Blogueira de MS afirma estar com Covid-19 e faz “recebidos” de vitaminas

Mais Lidas

Polícia
“Encontraram o monstro”, diz primo de Carla sobre assassino
Polícia
Ex-patroa é denunciada por abandono de incapaz que resultou em morte
Saúde
MP solicita inspeção em frigoríficos no interior
Polícia
Comerciante foi morta porque reconheceu voz de ex-funcionário, diz investigação