Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
Senar 18 10 21
Geral

Mais da metade dos municípios de MS são afetados pelo crack, diz CNM

08 novembro 2011 - 16h13Arquivo

Relatório divulgado nesta segunda-feira pela CNM (Confederação Nacional de Municípios), na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), percorreu 68 municípios em Mato Grosso do Sul, sendo que 47 admitiram enfrentar problemas com o crack.

Entre os questionamentos propostos pelo relatório, no Estado, dos 68 municípios que responderam à pesquisa, 64 afirmaram que enfrentam problemas com a circulação de drogas, enquanto quatro responderam que não.

Deste número, dos 64 que responderam, seis apontaram o crack é o principal problema, 17 outras drogas e 41 responderam ambos (crack e outras drogas).

Dos 68 que responderam a pergunta "seu município enfrenta problemas relacionados ao consumo de drogas", 65 disseram que sim e outros três não.

Outro dado é que das 68 prefeituras do Estado que responderam se possuem Caps (Centro de Atenção Psicossocial), três afirmaram que sim, outros 20 admitiram que não e 45 não responderam.

O material também traz pesquisa nas execuções orçamentária dos Estados em programas relacionados às drogas e ou enfrentamento do crack. Aponta que, em Mato Grosso do Sul, foram investidos R$ 150 mil em 2010 e R$ 50 mil neste ano.

A pesquisa do CNM que avalia os impactos do crack no País percorreu 4,4 mil municípios. O estudo indica que o consumo da droga tem substituído o consumo de bebida alcoólica.

A substituição, conforme o relatório, nota-se principalmente em cidades de pequeno porte e áreas rurais, sobretudo, pelo baixo custo e acesso à droga.

"Um dos problemas que agrava a devastação que o crack e outras drogas vêm causando à população brasileira está relacionado à região de fronteira do país. O efetivo policial é pequeno, mal remunerado e pouco treinado para enfrentar a dinâmica do tráfico de drogas", diz um trecho da pesquisa.

Relatório - O estudo divulgado nesta segunda foi elaborado com os gestores por telefone e, dos contatados, 84,4% afirmaram que enfrentam problemas com a circulação de drogas em seu território e relataram as situações mais graves. Na primeira pesquisa divulgada em 2010, 98% dos pesquisados confirmaram a presença do crack.

Ainda conforme a Confederação, a maioria dos que responderam as questões – 68% – indicou ocorrências com outras drogas além do crack; 90,7% consideram que o crack é o problema; e 93,9% registram existência de transtornos por causa da circulação do entorpecente.

De acordo com as respostas, 63,7% dos Municípios têm impacto na Saúde.

O segundo setor mais afetado é a Segurança, informa o estudo. Quase 60% dos Municípios listaram vulnerabilidades na segurança. Entre elas: aumento de furtos e roubos, falta de policiamento em áreas de vulnerabilidade e crescimento da violência intrafamiliar, doméstica e rural.

A Educação é mais uma área diretamente atingida com a presença do crack, pelo o que indica o levantamento da CNM. Quase 38% das prefeituras apontam problemas. Entre a queixa mais incidente está o tráfico de drogas nas escolas por meio dos alunos.

Entre as sugestões, conforme o relatório, estão "estruturar uma rede de atenção ao usuário, aplicar as ações voltadas à prevenção, capacitar profissionais para o tratamento de dependentes e incluir a sociedade civil nas políticas públicas são algumas das propostas".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Dourados decreta estado de emergência
Geral
Com temporal Santa Casa fica sem energia
Geral
Árvores caem e causam queda de energia na capital; Energisa emite nota
Geral
AO VIVO: Árvore cai e bloqueia trânsito na Afonso Pena
Geral
Com câncer no útero, idosa precisa de ajuda para realizar cirurgia de urgência
Geral
AO VIVO: Prefeito fala sobre lei de atração de empregos
Geral
Vídeo - Nuvens de poeira assustam moradores do Caiobá e região
Geral
"Caíram 80, mas ainda são mais de 200 mil árvores em pé", diz Marquinhos sobre tempestade
Geral
Expresso Maringá nega gratuidade a idosos e é autuado pelo Procon-MS
Geral
Professoras têm inspirações diferentes, mas um amor em comum: ensinar

Mais Lidas

Polícia
Jovem é encontrada morta ao lado da cama de hotel na fronteira
Cidade
Detran e Bombeiros recomendam que pessoas não saiam de casa
Polícia
Mãe é presa depois de consentir namoro da filha de 13 anos com rapaz de 20 anos
Clima
Vídeo: Tá chovendo ai? Tempestade com queda de granizo é registrada na capital