Menu
Busca sábado, 12 de junho de 2021
(67) 99647-9098
FIEMS - julho21
Geral

Pacote Anticrime será analisado por grupo de advogados de MS

O objetivo da comissão é analisar todas as medidas de proposição do ministro Sérgio Moro, que alteram 14 leis

04 março 2019 - 12h45Assessoria

Apresentado no início de fevereiro, o intitulado "Pacote Anticrime" proposto pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, será analisado por um grupo composto por advogados e professores de direito de Mato Grosso do Sul, que integram a Comissão de Estudos Científicos da seccional Sul-Mato-Grossense da Associação Brasileira de Advogados Criminalistas (Abracrim-MS).  As primeiras discussões do grupo foram realizadas nessa sexta-feira (1º), em Campo Grande.

O objetivo da Comissão é analisar todas as medidas de proposição do ministro, que alteram 14 leis, entre elas o Código Penal, o Código de Processo Penal e o Código Eleitoral. "Nosso objetivo é contribuir de forma técnica com o debate democrático que faz parte de qualquer reforma que se pretenda fazer na legislação penal, analisando se as propostas possuem ou não potencial para impactar positivamente no sistema criminal e se elas estão de acordo com a Constituição Federal", afirmou Marcio Widal, que é coordenador da comissão. Segundo ele, haverá interlocução com as universidades, órgãos ligados à segurança pública e à justiça criminal, através de eventos acadêmicos e audiências públicas.

Após a realização da análise e discussão do "Pacote Anticrime", o resultado será apresentado aos parlamentares federais de Mato Grosso do Sul, dentre eles, a senadora Simone Tebet, que é atual a presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal. 

Alguns pontos do pacote já levantam polêmicas, como a formalização da prisão de condenados em segunda instância e mudança na lei que define a legítima defesa. "Todos os aspectos serão analisados por um grupo de profissionais que possuem experiência prática na justiça criminal e grande conhecimento teórico das leis", apontou Alexandre Franzoloso, presidente da Abracrim-MS.

Participaram da reunião Caíque Galícia, mestre em Ciências Criminais (PUC-RS) e doutorando (Università degli Studi de Bologna-ITA), Márcio Widal, mestre em Garantismo e Processo Penal (Universitat de Girona-ESP), Marianny Alves, mestre em Direito (UFMS) e doutoranda (USP-UFMS), Marlon Ricardo Lima Chaves, mestrando em Direito (UFMS), Sandro Rogério Monteiro de Oliveira, mestre e doutor em Direito (PUC-SP) e Tiago Bunning, mestre em Ciências Criminais (PUC-RS). Além deles, também fazem parte da comissão Luiz Renê Gonçalves do Amaral, mestre em Direito Penal e doutorando (Universidad de Salamanca-ESP) e Maria Clara Camargo, mestre em Ciências Criminais (PUC-RS).

Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Governo investe R$ 10,4 mi na revitalização de escolas em Dourados
Geral
Ex-chiquitita ganha Porsche no 1º Dia dos Namorados
Geral
Terapia precoce de casais pode evitar conflitos mais sérios, diz psicóloga
Geral
Vídeo: cadeiradas e vassouradas rolam soltas em 'quebra pau' no MC Donald's
Geral
Sérgio Murilo deve deixar secretaria
Geral
Vakinha Social tenta manter atendimento do Ambulatório de Reabilitação Pós-covid
Geral
Brasil ocupará assento não permanente em Conselho de Segurança da ONU
Geral
Dia dos Namorados: algumas opções para aproveitar a data em Campo Grande
Geral
Ponte desaba na fronteira, mata duas pessoas e deixa uma desaparecida
Geral
Procon Estadual suspende atendimentos durante lockdown

Mais Lidas

Saúde
Adolescentes com 12 anos podem ser vacinados com Pfizer
Polícia
Homem sem identificação é encontrado morto em construção no Jardim Samambaia
Política
Grampo em Arroyo facilitou "explosão" no Tribunal de Contas
Geral
Ponte desaba na fronteira, mata duas pessoas e deixa uma desaparecida