Menu
Busca quarta, 22 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Geral

Pacote Anticrime será analisado por grupo de advogados de MS

O objetivo da comissão é analisar todas as medidas de proposição do ministro Sérgio Moro, que alteram 14 leis

04 março 2019 - 12h45Assessoria

Apresentado no início de fevereiro, o intitulado "Pacote Anticrime" proposto pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, será analisado por um grupo composto por advogados e professores de direito de Mato Grosso do Sul, que integram a Comissão de Estudos Científicos da seccional Sul-Mato-Grossense da Associação Brasileira de Advogados Criminalistas (Abracrim-MS).  As primeiras discussões do grupo foram realizadas nessa sexta-feira (1º), em Campo Grande.

O objetivo da Comissão é analisar todas as medidas de proposição do ministro, que alteram 14 leis, entre elas o Código Penal, o Código de Processo Penal e o Código Eleitoral. "Nosso objetivo é contribuir de forma técnica com o debate democrático que faz parte de qualquer reforma que se pretenda fazer na legislação penal, analisando se as propostas possuem ou não potencial para impactar positivamente no sistema criminal e se elas estão de acordo com a Constituição Federal", afirmou Marcio Widal, que é coordenador da comissão. Segundo ele, haverá interlocução com as universidades, órgãos ligados à segurança pública e à justiça criminal, através de eventos acadêmicos e audiências públicas.

Após a realização da análise e discussão do "Pacote Anticrime", o resultado será apresentado aos parlamentares federais de Mato Grosso do Sul, dentre eles, a senadora Simone Tebet, que é atual a presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal. 

Alguns pontos do pacote já levantam polêmicas, como a formalização da prisão de condenados em segunda instância e mudança na lei que define a legítima defesa. "Todos os aspectos serão analisados por um grupo de profissionais que possuem experiência prática na justiça criminal e grande conhecimento teórico das leis", apontou Alexandre Franzoloso, presidente da Abracrim-MS.

Participaram da reunião Caíque Galícia, mestre em Ciências Criminais (PUC-RS) e doutorando (Università degli Studi de Bologna-ITA), Márcio Widal, mestre em Garantismo e Processo Penal (Universitat de Girona-ESP), Marianny Alves, mestre em Direito (UFMS) e doutoranda (USP-UFMS), Marlon Ricardo Lima Chaves, mestrando em Direito (UFMS), Sandro Rogério Monteiro de Oliveira, mestre e doutor em Direito (PUC-SP) e Tiago Bunning, mestre em Ciências Criminais (PUC-RS). Além deles, também fazem parte da comissão Luiz Renê Gonçalves do Amaral, mestre em Direito Penal e doutorando (Universidad de Salamanca-ESP) e Maria Clara Camargo, mestre em Ciências Criminais (PUC-RS).

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Você viu o Noah? Família procura por gato desaparecido há 60 dias
Geral
Homem alega ter moto danificada por empresa de limpeza em Campo Grande
Geral
Seis meses depois da morte do filho, Armando Anache morre aos 91 anos
Geral
Prefeitura de Campo Grande inicia campanha para inibir a doação de esmolas
Geral
Vídeo: "Peixe de bosteiro", morador de rua engana população de Paranaíba
Geral
Limites mais restritivos para poluentes atmosféricos são fixados pela OMS
Geral
Adolescente de 14 anos morre afogado em lago
Geral
Ministro Marcelo Queiroga testa positivo para Covid
Geral
Adolescentes de MS estão desaparecidas no Paraguai
Geral
Cruzamento da rua 13 de Maio, será fechado por dois dias para obras de drenagem

Mais Lidas

Polícia
Delegada de polícia negra é impedida de entrar em loja da Zara
Polícia
Vizinhos sentem mau cheiro e encontram idoso morto dentro de casa
Geral
Ciclista é atropelada por caminhão e arrastada por cinco metros na Enersto Geisel
Entrevista
Ex-governador André Puccinelli fala ao JD1