Menu
Busca segunda, 27 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

Justiça Eleitoral pode julgar crime comum, decide STF

Seis ministros votaram a favor e cinco contra

14 março 2019 - 18h34Da redação

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (14), por seis votos a cinco, que crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, quando investigados junto com caixa dois, devem ser processados na Justiça Eleitoral e não na Federal.

Para os seis ministros que votaram a favor, o Código Eleitoral é claro ao defender que cabe aos juízes eleitorais processar os crimes eleitorais e também os crimes comuns, como corrupção. Votaram desse modo os ministros Marco Aurélio, Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowiski, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Dias Toffoli, presidente da Corte.

Do outro lado, além da procuradora Geral da República, Raquel Dodge, os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Cármen Lúcia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
5ª Semana Nacional da Conciliação Trabalhista começa nesta segunda
O evento será realizado entre 27 e 31 de maio em todo o Brasil
Justiça
TJ-MS - Comitê da Saúde realiza segunda reunião em Dourados
Justiça
Ao Vivo – Assista a palestra do ministro Barroso no II Congresso Internacional de Direito Eleitoral
Justiça
Mantega vira réu por fraudes de R$ 8 bi no BNDES
Justiça
Nelsinho se reúne com Moro para tratar sobre Coaf
Justiça
UFMS cobra R$ 7 mil para revalidar diploma estrangeiro e MPF faz recomendação
Justiça
Remédios de alto custo são regulamentados pelo STF, mas médico prevê confusão
Justiça
Sob ameaça de greve, TJ decide que escolas devem abrir com parte de efetivo
Justiça
Depois de ofender Reinaldo, internauta é condenado
Justiça
STF derruba foro privilegiado de autoridades estaduais do Maranhão

Mais Lidas

Polícia
Homem morre depois de ser esfaqueado em festa
Cidade
Organizador de passeata, prevê 3 mil pessoas em ato pró governo
Geral
Passeata pró-governo confirma previsão de público
Geral
Concurso público da PM e Bombeiros: candidatos têm até hoje para preencher ficha da Investigação Social
A entrega de documentação ocorrerá entre os dias 27 de maio e 7 de junho