Menu
Busca quarta, 20 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

OAB/MS quer mais faixas de cobrança nos cartórios

Com os altos valores cobrados em MS, as pessoas buscam serviços em outros estados

06 maio 2019 - 13h32Joilson Francelino

Em entrevista ao JD1 Notícias, o conselheiro estadual da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul, Felipe Ramos Baseggio, disse que a entidade acompanha a discussão sobre a elaboração da nova tabela de emolumentos e quer a redução dos valores cobrados.

Além da redução, o conselheiro destaca ser necessária uma maior gradação para “atender mais a diferença entre os contribuintes”. “É necessário ter mais faixas que atendam a partir da capacidade contributiva, quer dizer, aquela pessoa que faz uma escritura em valor menor, que pague menos. Hoje as faixas são poucas e acaba que iguala uma pessoa que está fazendo uma escritura de alto custo, cai na mesma tabela que aquelas que fazem procedimentos de baixo custo”, exemplifica.

Para Baseggio, a igualdade de cobrança não atende os princípios constitucionais e cita a observância da capacidade contributiva. Com os altos valores cobrados em Mato Grosso do Sul, diversas pessoas optam por procurar serviços cartorários de outros estados. “Nem mesmo para fins de arrecadação e remuneração dos cartórios essa tabela está adequada, o valor é tão alto que está ocorrendo esse fenômeno das pessoas fazerem os serviços em outros estados, por causa da diferença”, disse o conselheiro.

Sobre a participação do TJ-MS, Ministério Público, Defensoria Pública e Procuradoria-Geral do Estado, na arrecadação dos cartórios, Baseggio afirmou que a OAB/MS não vai propor o fim dessas participações, até porque, cada entidade tem suas atribuições que prestam apoio aos cartórios. Para ele, é preciso que as entidades abram mão de parte dessas participações para que haja a diminuição. “Se ninguém abrir mão de nada, ficará do jeito que é, em tese, imaginamos que alguma coisa será remodelada”, disse.

Audiência

O TJ-MS convocou uma audiência pública para debater e receber propostas para a elaboração da nova tabela de emolumentos em vigor no Mato Grosso do Sul. A convocação está marcada para o dia 9 de maio, às 9 horas.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Denúncias anônimas podem estabelecer procedimentos administrativos no MP
Justiça
STF suspende uso da Taxa Referencial
Justiça
STJ confirma decisão do TJ-MS, em ação de 39 anos
Justiça
Desembargador Ruy Celso mantém milicianos presos
Justiça
Crianças terão espaço especial para testemunhar em tribunais
Justiça
Slimes com bórax é proibido no MS
Justiça
Defesa quer que Name Filho volte para a capital
Justiça
MPMS denuncia suspeitos de assassinar servidora com barra de ferro
Justiça
Em nota, Odilon diz que TRF-3 está “apenas verificando a regularidade”
Justiça
CCJ aprova PEC que torna feminicídio crime imprescritível

Mais Lidas

Polícia
Jovem se mata após ser estuprada pelo pai, revela carta de suicídio
Geral
Comandante da PM estará ao vivo no JD1 nesta terça
Internacional
Cliente do Mc Donald's diz ter encontrado pé de pintinho em nugget de frango
Polícia
Trabalhador cai em silo e morre soterrado por grãos