Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Justiça

Para não "estimular" mais crimes, Justiça mantém condenação por furto de bicicleta

Juízes justificaram que, não manter a prisão, poderia icentivar o réu a cometer outros crimes

04 agosto 2020 - 15h51Flávio Veras

Os desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), decidiram por unanimidade manter a condenação de um homem acusado de furtar uma bicicleta, para não o estimulá-lo a cometer outros crimes do tipo. Portanto, o homem terá que cumprir a sentença de 10 meses e 20 dias de reclusão, em regime semiaberto, além do pagamento de 18 dias-multa.

Em sua fala, o relator do processo, Des. Jonas Hass Silva Jr., o recurso para que ele cumpra a pena em liberdade deveria ser rejeitado. “Embora o valor do bem furtado seja pequeno e o réu não tenha empregado violência ou grave ameaça, é reincidente, o que poderia significar um verdadeiro estímulo à prática de crimes contra o patrimônio a aplicação do princípio da insignificância”, afirmou o relator.

O desembargador complementou a informação dizendo que “deve-se prestigiar também esse dever de proteção estatal, cuja essência, a meu ver, reside no combate à impunidade, sob pena de abalar gravemente a ordem social. Desta forma, sendo o apelante contumaz na prática de delitos contra o patrimônio, o que demonstra o elevado grau de reprovabilidade de sua conduta, revela-se inaplicável o princípio da insignificância.”

Caso

Consta no processo que no dia 6 de junho de 2018, por volta das 21h30, em Cassilândia, o denunciado visualizou uma bicicleta que estava do lado de fora da residência da vítima e então a subtraiu. Após perceber o sumiço da bicicleta, a vítima acionou a polícia e, após as diligências, os policiais militares encontraram o bem furtado na casa do réu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Candidatos à eleição podem tirar certidões on-line pelo TJMS
Justiça
Espaço de eventos indenizará em R$ 20 mil casal por falta de água durante casamento
Justiça
Anhanguera deverá indenizar ex-aluna por cobrança indevida
Justiça
Ministério Público move ação contra contrato do Consórcio Guaicurus
Justiça
Mutirão DPVAT: 1.787 processos podem ser finalizados em 2020
Justiça
Judiciário retoma gradativamente as atividades presenciais nesta terça
Justiça
Juiz ouve testemunhas de acusação do assassinato de Carla nesta terça
Justiça
Justiça proíbe Globo de divulgar detalhes da investigação de Flávio Bolsonaro
Justiça
Justiça determina que filhos de Flordelis fiquem em presídios separados
Justiça
Ministério Público prorroga regime diferenciado de trabalho

Mais Lidas

Polícia
Vídeo - Armado, prefeito de Rio Verde bate boca com manifestantes
Fim de Semana
Live deste sábado terá Naiara Azevedo e mais
Oportunidade
PMA de Amambai autua infrator em R$ 5,5 mil por desmatamento ilegal
Geral
Luísa Sonza está sendo processada por suposto ato racista