Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Polícia

"Operação Boas Festas" prende cinco pessoas por tráfico de drogas

Foram apreendidos equipamentos de informática que ajudarão nas investigações

13 dezembro 2018 - 11h19Da Redação

Na “Operação Boas Festas” deflagrada nesta quinta-feira (13), foram presa cinco pessoas, duas em flagrante, além de apreensão de drogas e também equipamentos de informática que, a princípio, servirão como investigação de suposto crime de pedofilia.

Os mandados de prisão e busca e apreensão ocorreram em vários bairros da cidade, realizados por várias delegacias, locais e da região, com apoio do Canil da Polícia Militar.

Bruno Henrique Lopes Silva, 24 anos, morador no Jardim Pelicano, acabou levado à delegacia em cumprimento a mandado de prisão por assaltos. Além dele, Fernando Silva de Almeida, 25 anos, residente no Jardim Itália é alvo da ordem judicial pelo mesmo crime. Daniele Lopes Alves, 30 anos, moradora no Parque das Nações I e que estava em prisão domiciliar, acabou encaminhada ao primeiro Distrito Policial por envolvimento em roubos. Conforme as investigações, de casa ela arquitetava as ações.

Outros dois jovens foram presos por tráfico de entorpecentes, entre eles o estudante universitário Aleff Gabriel Manzato da Silva, morador no Parque Alvorada. O rapaz portava cinco pacotes de skunk e seis tabletes de maconha. Ele tinha como público principal acadêmicos e chegava a vender pacote com 100 gramas de skunk ao preço de R$ 100. Já com Vinícios Camargo Lima Silva, 21, flagrado no Jardim Guaicurus, a polícia encontrou porção grande de cocaína e um papelote da mesma droga.

De acordo com o delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais), Rodolfo Daltro, as ações têm como base tirar de circulação criminosos e traficantes, que agem com maior intensidade durante esse período de festas. “No final do ano observamos o aumento de crimes patrimoniais, como furtos e assaltos. Boa parte deles possuem envolvimento de usuários de drogas.

Ainda conforme o delegado, uma das pessoas alvo da ação, Daniela, já monitorava uma residência e um comércio para a realização de roubos. Para Daltro, ela é responsável por ‘grandes ações’ na cidade. “Daniela estava vendo uma casa para roubar e um comércio. Ela estava em prisão domiciliar para cuidar do filho e aproveitava da situação para agir. Os envolvidos dela são em roubos grandes, atingindo empresas”, disse.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Casal morre em acidente na MS-164
Polícia
Jovem morre afogado em piscina do Corumbaense Futebol Clube
Polícia
Homem tem mãos decepadas, na fronteira
Polícia
Ministério da Informação no Afeganistão sofre ataque
Polícia
Mulher é assaltada e estuprada em Dourados
Polícia
Ex-nomeado da Segov é investigado por usar telefone em presídio
Polícia
Ex-radialista é morta com 24 facadas pelo sobrinho
Polícia
De "braços abertos", indígena é atropelada em rodovia
Polícia
Bandidos fingem ser clientes e trabalhadores são feitos reféns
Polícia
PMA multa mulher por colocar fogo em vegetação

Mais Lidas

Polícia
Casal morre em acidente na MS-164
Polícia
Homem tem mãos decepadas, na fronteira
Polícia
Ex-radialista é morta com 24 facadas pelo sobrinho
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS