Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 99647-9098
Política

As razões de Flávio Bolsonaro

O senador eleito pelo PSL disse que suas movimentações financeiras são todas declaradas

21 janeiro 2019 - 14h59Da redação

Em entrevista a uma emissora de TV, o senador eleito pelo PSL-RJ, Flávio Bolsonaro, explica sobre uma movimentação de R$ 1.016.839 referente a um título bancário da Caixa Econômica Federal para pagar apartamento comprado por ele na zona sul do Rio de Janeiro. A entrevista foi exibida na noite deste domingo (20) no Domingo Espetacular da Record TV. 

Para se defender das acusações do Conselho de Controle de Atividades Econômicas (Coaf) Bolsonaro cede entrevista e explica toda a movimentação realizada. Conforme o senador, ele realizou o pagamento das parcelas do imóvel a uma construtora em seguida ele quitou o restante da dívida direto com a Caixa, responsável pelo financiamento da obra. 

“Essa movimentação foi de um apartamento que eu comprei na planta, dessa forma o financiamento fica com a construtora. Quando é liberado o habite-se a Caixa pode fazer o financiamento e assim a gente busca o banco, pois lá se tem os juros menores”, explica Flávio.

“Dessa forma, a Caixa paga a dívida com a construtora e eu deixo de dever a ela [construtora], assim sendo, passo a ser devedor da Caixa. Então quem fez a operação foi o próprio banco”, acrescentou.

O senador explica que o mesmo imóvel foi vendido e assim ele recebeu uma quantia em dinheiro. Após a venda Flávio fez 48 depósitos, com valores de R$ 2 mil, para sua conta, movimentação feita no caixa eletrônico da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), local onde ele trabalhava. Flávio afirma que toda a movimentação foi declarada.

Para o senador, a movimentação levantada pelo Coaf como suspeita está mais que explicada. Ele disse ainda à equipe de TV que tudo está declarado que ela não tem nada a esconder. 

Coaf

A pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) fez um relatório onde apontou que o senador realizou uma movimentação atípica, de mais de um milhão, em sua conta. Para Flávio a culpa de tudo isso é do seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, que demorou a se posicionar sobre o relatório do Conselho. 

O senador também negou que tenha recebido parte de salário dos funcionários do seu gabinete.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Prefeito de Coxim Aluizio Comekti é cassado pela Justiça Eleitoral
Política
Presidente veta bagagem gratuita em voos domésticos
Política
Segundo Maia, comissão pode aprovar Previdência na próxima semana
Política
Simone Tebet confirma presença de Moro na CCJ
Política
Após polêmica envolvendo seu nome, Levy pede demissão da presidência do BNDES
Política
Parecer da reforma da Previdência é bem recebido pelo mercado financeiro
Política
Nelsinho Trad é eleito presidente do PSD-MS
Política
“Governo é uma usina de crises", diz Rodrigo Maia
Política
Cabo Almi acredita em soltura de Lula e cancelamento da sentença
Política
Bolsonaro demitirá presidente dos Correios

Mais Lidas

Polícia
Vídeo - Fazendeiro morre prensado pela própria caminhonete
Polícia
"Chucky" é encontrado morto em comércio
Polícia
Dez morrem e oito ficam feridos em confronto de facções em presídio
Brasil
Filho de deputada é preso durante enterro do pai no RJ