Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99647-9098
Assembleia Junho21
Política

As razões de Flávio Bolsonaro

O senador eleito pelo PSL disse que suas movimentações financeiras são todas declaradas

21 janeiro 2019 - 14h59Da redação

Em entrevista a uma emissora de TV, o senador eleito pelo PSL-RJ, Flávio Bolsonaro, explica sobre uma movimentação de R$ 1.016.839 referente a um título bancário da Caixa Econômica Federal para pagar apartamento comprado por ele na zona sul do Rio de Janeiro. A entrevista foi exibida na noite deste domingo (20) no Domingo Espetacular da Record TV. 

Para se defender das acusações do Conselho de Controle de Atividades Econômicas (Coaf) Bolsonaro cede entrevista e explica toda a movimentação realizada. Conforme o senador, ele realizou o pagamento das parcelas do imóvel a uma construtora em seguida ele quitou o restante da dívida direto com a Caixa, responsável pelo financiamento da obra. 

“Essa movimentação foi de um apartamento que eu comprei na planta, dessa forma o financiamento fica com a construtora. Quando é liberado o habite-se a Caixa pode fazer o financiamento e assim a gente busca o banco, pois lá se tem os juros menores”, explica Flávio.

“Dessa forma, a Caixa paga a dívida com a construtora e eu deixo de dever a ela [construtora], assim sendo, passo a ser devedor da Caixa. Então quem fez a operação foi o próprio banco”, acrescentou.

O senador explica que o mesmo imóvel foi vendido e assim ele recebeu uma quantia em dinheiro. Após a venda Flávio fez 48 depósitos, com valores de R$ 2 mil, para sua conta, movimentação feita no caixa eletrônico da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), local onde ele trabalhava. Flávio afirma que toda a movimentação foi declarada.

Para o senador, a movimentação levantada pelo Coaf como suspeita está mais que explicada. Ele disse ainda à equipe de TV que tudo está declarado que ela não tem nada a esconder. 

Coaf

A pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) fez um relatório onde apontou que o senador realizou uma movimentação atípica, de mais de um milhão, em sua conta. Para Flávio a culpa de tudo isso é do seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, que demorou a se posicionar sobre o relatório do Conselho. 

O senador também negou que tenha recebido parte de salário dos funcionários do seu gabinete.

Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Bolsonaro pede parecer para desobrigar uso de máscara por vacinados
Política
Mourão diz que Bolsonaro autorizou nova operação militar na Amazônia
Política
Grampo em Arroyo facilitou "explosão" no Tribunal de Contas
Política
CPI da Covid aprova quebra dos sigilos de Pazuello e Ernesto Araújo
Política
Simone é escolhida como coordenadora da Bancada de MS
Política
Para Riedel, gás natural vai ampliar competitividade
Política
Verruck reforça meta de tornar MS 'Estado Carbono Neutro' até 2030
Política
Azambuja autoriza pavimentação de duas rodovias estaduais
Política
Pesquisa mostra rejeição a Bolsonaro crescendo
Política
STF suspende despejos

Mais Lidas

Geral
Ex-chiquitita ganha Porsche no 1º Dia dos Namorados
Geral
Vídeo: cadeiradas e vassouradas rolam soltas em 'quebra pau' no MC Donald's
Internacional
Em 40 segundos, pescador é engolido e cuspido vivo por baleia jubarte
Geral
Sérgio Murilo deve deixar secretaria