Menu
Busca domingo, 20 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Governo vitimas
Política

Bancada federal de MS quer destravar investimentos para implantação da Rota Bioceânica

Intenção é colocar Rota Bioceânica como interesse nacional

18 setembro 2019 - 12h15Vitória Ribeiro, com informações assessoria

A bancada federal de Mato Grosso do Sul, sob a coordenação do senador Nelsinho Trad (PSD) e com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), se reuniu na última terça-feira (17) no Senado Federal. O grupo tomou conhecimento que o Governo Federal bloqueou R$ 770 mil que estavam sendo utilizados para estudos de análise de custo-benefício da Rota Bioceânica, enquanto mantém R$ 7 milhões para o Paraná. Além disso, até o próximo dia 20 de outubro, os parlamentares do Estado pretendem se reunir toda semana para montar estratégias na batalha por mais recursos federais. “Nós iremos até o ministro Tarcísio Gomes de Freitas, responsável pela Empresa de Planejamento e Logística, que faz o estudo, para que o recurso seja desbloqueado”, comentou o senador Nelsinho Trad.

Segundo o senador Nelsinho, na quinta-feira haverá reunião no ministério da Infraestrutura. Para o governador Reinaldo Azambuja, essa reunião foi positiva aos pleitos do Estado. “Existe sintonia de pensamento entre os nossos parlamentares e o Governo do Estado sobre o que é prioridade para Mato Grosso do Sul, eles vão brigar pela lei orçamentária para o ano que vem em defesa comum para o nosso Estado, discutir mais investimentos e colocar a Rota Bioceânica como interesse nacional”, explicou o governador.

O coordenador Nacional do Corredor Rodoviário Bioceânico, João Carlos Parkinson de Castro, apresentou o andamento do estudo e os investimentos necessários. “O estudo técnico é muito importante, vai simplificar a rota que vai passar por quatro países, ficará muito mais fácil como entrar na Europa e carimbar o passaporte na chegada para garantir a competitividade do mercado”, disse o governador Reinaldo Azambuja, destacando que a Rota Bioceânica já saiu do papel com o andamento de obras na Cordilheira dos Andes, do traçado Santa Cruz e Cochabamba e até 2023 a conclusão da ponte Carmelo Peralta.

Participaram da reunião as senadoras Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (PSL), e os deputados Rose Modesto (PSDB), Fabio Trad (PSD), Beto Pereira (PSDB), Bia Cavassa (PSDB), Vander Loubet (PT), Dr. Luiz Ovando (PSL) e Dagoberto Nogueira (PDT), além do secretário de Governo e Relações Institucionais da Prefeitura de Campo Grande, Antônio Cézar Lacerda Alves.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolívia: Evo tenta 4º mandato em disputa acirrada com Carlos Mesa
Política
Solidariedade faz convenção dia 26
Política
Coronel David solicita agilidade na pavimentação das ruas do Nova Campo Grande
Política
Universidades tem orçamentos descontingenciados
Política
Vereadores querem mais investimentos na infraestrutura da capital
Política
Joice perde a liderança do governo no Congresso para o MDB
Política
BR-262 receberá investimentos de R$ 22 mi do Ministério da Infraestrutura
Política
Grupo argentino investirá R$ 120 mi em porto de Murtinho
Política
Juiz entende que MPF adulterou diálogos de Temer e Joesley e absolve ex-presidente
Política
Senado aprova indicação de Carlos Ceglia para embaixada na Turquia

Mais Lidas

Geral
Violeiro Ivo de Souza morre em acidente na BR-163
Brasil
Três militares do Corpo de Bombeiros morreram enquanto tentavam combater incêndio
Esportes
Na capital, Muricy crava Flamengo como campeão do Brasileirão
Polícia
Comerciante é executado na fronteira