Menu
Busca quarta, 01 de abril de 2020
(67) 99647-9098
Geral

Nelsinho fala sobre Campo Grande na Rota Bioceânica

O senador palestrou em evento da Sedesc na quinta-feira

02 agosto 2019 - 18h42Joilson Francelino, com informações da assessoria

Em comemoração aos 120 anos de Campo Grande, o senador Nelsinho Trad ministrou palestra sobre Rota Bioceânica, na noite a última quinta-feira (1º), no evento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedesc).

De acordo com o palestrante, a rota vai gerar novas oportunidades econômicas para Mato Grosso do Sul. “Os produtos chilenos, argentinos e paraguaios passarão a ingressar no Brasil por Porto Murtinho, Corumbá e Ponta Porã. Ou seja, não será unicamente pelo Sul do Brasil, mas também pelo Centro-Oeste. Os produtos da região chegarão aos mercados mais distantes a preços mais competitivos”, enfatizou o senador.

Na palestra, o parlamentar justificou que haverá redução de 60% nos custos, segundo ele, conforme a Empresa de Planejamento e Logística (EPL). “Quando estiver em operação (2 a 3 anos), será possível transportar uma carga de MS a Antofagasta em dois a três dias, e embarcar o produto com destino à Asia”, demonstrou o senador em imagens de slides.

A frequência de navios do Porto de Antofagasta para a China será de três a quatro por semana, segundo explicação do senador. “Frete reduzido em relação aos portos brasileiros: de U$ 2.300 para U$ 1.520 por um contêiner de 20 pés”, exemplificou.

A grande maioria das importações chilenas (60%) ingressa no Brasil pelos portos de Santos, Paranaguá e São Francisco do Sul. “Quando se destina a Campo Grande, essa mercadoria é transportada através de São Borja ou Uruguaiana (RS) por 4.516 km. Pela Rota Bioceânica, com mesma origem e destino, a distância será será reduzida quase pela metade = 2.396 km”.

Assim, para o senador Nelsinho Trad, Mato Grosso do Sul terá avanço com destaque nacional. “Redistribuirá insumos e produtos para o Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Além disso, insumos importados poderão ser transformados em produtos finais no Estado, gerandonovas oportunidades de negócios e empregos”, destacou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Energisa negociará contas com um dia de atraso
Geral
Carreata contra Marquinhos encolhe
Geral
Campanha da OAB levará doações à famílias afetadas pela pandemia
Geral
Ministério Púbico pede providências de fiscalização em carreatas no MS
Geral
Primeira vítima fatal de coronavírus em MS é uma idosa
Geral
Cachorro é resgatado após passar a noite preso em fossa
Geral
Defensoria de MS alerta para casos de violência contra a mulher na quarentena
Geral
Moro autoriza uso da Força Nacional para apoiar Ministério da Saúde
Geral
Velório de Kiko Cangussu será as 15h30
Geral
Mandetta lamenta morte de blogueiro

Mais Lidas

Geral
Energisa negociará contas com um dia de atraso
Política
‘TJMS suspende manifestações em Campo Grande’ diz Marquinhos
Política
PC do B terá candidato a prefeito em Antônio João
Educação
Inep publica cronograma de inscrições, requerimentos e provas do Enem