Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Política

Deputados devem votar dois projetos na sessão de hoje

Também devem ser apreciados dois vetos do governador Reinaldo Azambuja

20 novembro 2018 - 08h31Da Redação

Para a sessão ordinária desta terça-feira (20), estão previstas quatro matéiras para serem analisadas pelos deputados na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Em segunda discussão, devem ser votados dois projetos, um que obriga afixação de cartazes alertando sobre riscos de queimada e o outro que altera a redação do Estatuto dos Servidores Públicos do Poder Judiciário. Também devem ser apreciados dois vetos do governador Reinaldo Azambuja.

De autoria do deputado Maurício Picarelli, o Projeto de Lei (PL) 160/2018 dispõe sobre a afixação, em locais de grande circulação de pessoas, de cartazes informando o risco de queimadas na área urbana. A matéria tem pareceres favoráveis da Comissão de Meioo Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Comissão de Serviço Público, Obras, Transporte, Infraestrutura e Administração.

“Os órgãos públicos ambientais alertam para o fato que, durante os meses de agosto e setembro, período de estiagem, é importantíssimo que enfrentemos o problema das queimadas, que, mesmo sendo nociva ao meio ambiente e à saúde, e proibida por lei, sendo considerada crime ambiental, essa prática continua sendo mantida, inadvertidamente, em nossas cidades”, afirma o parlamentar na justificativa do projeto.

Também em segunda votação, deve ser analisado o PL 157/2018, do Poder Judiciário. A proposta acrescenta dispositivo à Lei 3.310/2006, o Estatuto dos Servidores Públicos do Judiciário. O objetivo da mudança é “inserir a possibilidade legal de pagamento da Gratificação de Produtividade” ao servidor que atua na Central de Processamento Eletrônico (CPE), afirma a mensagem do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) à Casa de Leis. O projeto conta com pareceres favoráveis da Comissão de Serviço Público, Obras, Transporte, Infraestrutura e Administração e da Comissão de Finanças e Orçamento.

Os parlamentares devem ainda votar dois vetos totais do Executivo. O primeiro (Mensagem 47/2018) é relativo ao PL 108/2018, de autoria do Ministério Público (MPMS). Essa matéria dispõe sobre a revisão dos vencimentos-base dos servidores do MPMS. Já o segundo (Mensagem 50/2018) veta o PL 059/2019, do deputado Renato Câmara (MDB), que institui regras de priorização e especialização na tramitação de processos de licenciamento ambiental de loteamentos e empreendimentos em processo de regularização fundiária urbana.

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Simone, Nelsinho e Fábio Trad fazem parte da "elite parlamentar", segundo estudo
Polícia
Corpo encontrado boiando no córrego Bálsamo é identificado na capital
Política
Relatório da reforma administrativa é aprovado por Comissão da Câmera
Política
Diretor da Precisa nega participação nas negociações da Covaxin
Política
PEC da Reforma Administrativa deve ser votada pela Comissão especial
Política
Dono da Havan deverá explicar fraude em certidão de óbito da própria mãe à CPI
Política
IOF não irá financiar Bolsa Família em 2022, segundo secretário
Política
Bolsonaro e comitiva brasileira devem fazer quarentena por recomendação da Anvisa
Política
Nelsinho representa pauta ambiental do Brasil nos EUA
Política
Vídeo: André Puccinelli afirma que decide candidatura até dezembro

Mais Lidas

Cidade
Incêndio atinge margens do rio Paraguai em Corumbá
Clima
Tempestade faz temperatura despencar 15 graus e destelha apartamento em Campo Grande
Polícia
Mulher é agredido e esfaqueia pênis de marido
Polícia
Homem é assassinado a tiros por dívida de R$ 100,00