Menu
Busca sexta, 24 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Política

"Dever do estado proteção ao cidadão de bem", diz governador sobre Ormetá

A ação tem como foco uma organização criminosa voltada à prática dos crimes de milícia armada

01 outubro 2019 - 10h55Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

O governador do estado Reinaldo Azambuja disse que é "dever do estado a proteção do cidadão de bem", quando foi perguntado sobre a Operação Omertá, durante solenidade nesta manhã de terça-feira (1) no Parque das Nações.

Questionado sobre o que ele achava da operação deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Garras), Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e Choque ele elogiou as polícias especializadas.

"È uma operação normal que envolve policias especializadas em ações de combate a criminalidade. E isso está sendo feito na capital e em algumas regiões de fronteira também, é dever do estado a proteção do cidadão do bem" comentou o gestor estadual.

Azambuja ainda acrescentou que o combate a criminalidade é em todos os níveis, e é fruto de parceria. "A gente ta atuando conjuntamente".

Omertá 

Garras e o Gaeco com apoio dos Batalhões de Choque e Bope da Polícia Militar, deflagraram na sexta-feira (27) a Operação Omertà, com a finalidade de dar cumprimento à 13 mandados de prisão preventiva, 10 de prisão temporária e 21 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Campo Grande e Bonito.

A ação tem como foco uma organização criminosa voltada à prática dos crimes de milícia armada, porte ilegal de armas de fogos de uso restrito, homicídio, corrupção ativa e passiva, entre outros crimes.

As investigações do Gaeco tiveram início em abril deste ano, com o objetivo de apoiar as investigações dos homicídios de Ilson Martins Figueiredo, Orlando da Silva Fernandes e Matheus Coutinho Xavier, conduzidas pelo Garras desde 26 de abril de 2019.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Fábio critica corte de verbas na fronteira e cobra vinda de Moro a MS
Política
Bolsonaro desponta em pesquisa e fica 12% a frente de Lula
Política
Nelsinho tenta liberar R$ 600 mi em financiamento para MS
Política
Coronel David classifica como grave a situação na fronteira
Política
Ministério Público denuncia Glenn Greenwald por ligação com hackers
Política
Prazo para regularização do título termina em maio
Política
Bolsonaro sanciona LOA de 2020
Política
Bolsonaro anuncia aumento de 12% no salário do professor do ensino básico
Política
Após declarações nazistas, Bolsonaro exonera Roberto Alvim
Política
Nelsinho avalia como "um passo a frente", entrada do Brasil na OCDE

Mais Lidas

Brasil
Bolsonaro não recriará Ministério da Segurança
Polícia
Bebê de um ano é estuprada pelo primo de 15 anos e passa por cirurgia
Polícia
Casal sul-mato-grossense é vítima de latrocínio no Mato Grosso
Geral
Sedhast abre inscrição para capacitar novos conselheiros tutelares