Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Política

Dilma: queremos transformar a defesa do consumidor em política de Estado

25 março 2013 - 11h08Reprodução

Ao comentar o lançamento do Plano Nacional de Consumo e Cidadania, a presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que o governo pretende transformar a defesa do consumidor brasileiro em uma política de Estado. Lançado no último dia 15, o pacote estabelece medidas para garantir a melhoria da qualidade dos serviços e dos produtos ofertados ao consumidor.

"Estamos tomando medidas para fortalecer os órgãos de fiscalização, melhorar o atendimento feito pelas empresas e garantir a qualidade dos produtos e dos serviços que são oferecidos. Queremos também, com essas medidas, aumentar a transparência dos contratos e das contas e garantir que as empresas deem respostas mais rápidas para os problemas que surgirem."

Durante o programa semanal Café com a Presidenta, ela lembrou que uma das ações previstas no plano é a criação de uma lista de produtos considerados essenciais e que, se apresentarem defeito, deverão ter o problema resolvido na hora. Uma alternativa às empresas será devolver o dinheiro referente ao produto, sem que o consumidor precise procurar o Procon ou a Justiça.

"Já aqueles produtos que não são essenciais, nós vamos construir uma política de estímulos à criação de assistência técnica no país, o que é muito importante para o consumidor, mas que também garante emprego e renda para muitas pessoas que participarem da atividade de assistência técnica."

Dilma ressaltou que o governo também pretende criar regras em relação a compras feitas pela internet, o chamado comércio eletrônico. A ideia, segundo ela, é dar mais transparência e definir normas para o que chamou de direito de arrependimento do consumidor em relação à compra (quando o produto não corresponde às expectativas).

"Muitas vezes, o consumidor compra um produto e, quando recebe esse produto em casa, descobre que não é exatamente o que ele esperava. Ninguém gosta de comprar gato por lebre, você não acha? Então, nós queremos deixar tudo muito claro, porque o comércio eletrônico está crescendo muito."

Por fim, a presidente destacou que o plano deve fortalecer os Procons em todo o País. A expectativa do governo é reduzir o número de processos que vão parar na Justiça, acelerar as soluções para problemas relacionados à compra e venda e estimular acordos diretos feitos entre consumidor e empresa.

"Estamos trabalhando para que os brasileiros e as brasileiras tenham cada vez mais acesso ao consumo de produtos e serviços, mas é nossa obrigação garantir que esses serviços sejam de qualidade e que a população receba atendimento respeitoso", destacou.

Via Terra

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vídeos
Vídeo: Ministro da saúde elogia Campo Grande
Política
Vídeo: Tereza Cristina destaca inovação e tecnologia do agro brasileiro na Itália
Política
Kemp fecha acordo e se retrata nas redes sociais
Política
CPI da Covid: Diretor de empresa acusada de prescrever 'kit Covid' depõe nesta quinta
Política
Ministro Dias Toffoli participará de evento no TRE-MS na sexta
Política
Ex-mulher de Bolsonaro é convocada a depor na CPI da Pandemia
Política
Ministro defende aumento "modesto e moderado" para Bolsa Família
Política
Justiça autoriza condução coercitiva de depoente na CPI da Pandemia
Política
Ranking Pesquisas mostra avaliação do Governo MS em Dourados
Política
Para Temer, "presidencialismo no Brasil está esfarrapado"

Mais Lidas

Polícia
Homem encontra pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe
Saúde
Com 8 meses de vacinação, MS é o 1º Estado a atingir imunidade coletiva
Polícia
Homem encontra o pai morto em avançado estado de decomposição na Vila Carvalho
Brasil
Homem coloca fogo em casa com ex-mulher e filhos dentro