Menu
Busca sexta, 22 de março de 2019
(67) 99647-9098
Política

Mais um HC de Lula será julgado hoje

Os advogados argumentam que a indicação do Moro para o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro demonstra parcialidade do ex-magistrado

04 dezembro 2018 - 07h29Da Redação com Agência Brasil

Mais um pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva será julgado nesta terça-feira (4), pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Fazem parte do colegiado o relator do pedido, Edson Fachin, e os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello, Cármen Lúcia, e o presidente da turma, Ricardo Lewandowski.

No habeas corpus, os advogados de Lula argumentam que a indicação do ex- juiz federal Sergio Moro para o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro demonstra parcialidade do ex-magistrado e também que ele agiu “politicamente”. Ele era o responsável pelos processos da Lava Jato na 13ª Vara Criminal de Curitiba. A juíza Gabriela Hardt assumiu a função.

A defesa de Lula quer que seja reconhecida a suspeição de Moro para julgar processos contra o ex-presidente e que sejam considerados nulos todos os atos processuais que resultaram na condenação no caso do triplex de Guarujá (SP).

Em parecer enviado ao STF na semana passada, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifestou pela rejeição do recurso.

Ao analisar a argumentação da defesa de Lula, Raquel Dodge afirma que as acusações são "ilações infundadas". "Quando proferiu a sentença acima mencionada [triplex], por óbvio, Sérgio Moro não poderia imaginar que, mais de um ano depois, seria chamado para ser ministro da Justiça do presidente eleito", disse a procuradora.

De acordo com Dodge, desde que passou a ser processado, Lula "vem insistentemente" defendendo ser vítima de perseguição política. No entanto, os argumentos sobre a suspeição de Moro já foram julgados por mais de uma instância da Justiça e foram rejeitados.

Prisão

Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação no caso confirmada pelo Tribunal Regional Federal 4ª Região (TRF4), que impôs pena de 12 anos e um mês de prisão ao ex-presidente, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Cobrança de Moro na madrugada causa reação de Maia
Cidade
“Vou entregar a cidade melhor do que peguei”, diz Marquinhos Trad
Política
Bolsonaro participa no Chile de Cúpula Presidencial Sul-Americana
Política
Jamilson Name manifesta interesse em disputar a prefeitura da capital
Política
Moradia: CCJ aprova projeto de Simone que beneficia população de baixa renda
Política
Recursos de R$ 169 milhões serão investidos em obras na capital
Política
João Rocha e Paulo Corrêa visitam Casa da Mulher Brasileira
Política
Fábio Trad é reconduzido à coordenação do PSD na CCJC
Política
Jamilson Name quer corte de ICMS para setor alimentício
Política
Reinaldo promete apoio à reeleição de Marquinhos

Mais Lidas

Geral
"5º Costelão do Cotolengo Sul-Mato-Grossense" acontece em abril
Geral
Drogasil e Drogaria São Leopoldo são autuadas pelo Procon
Geral
Veja como se cadastrar para concorrer a sorteio de casas da Agehab
Oportunidade
Prefeitura abre concurso com salário de R$ 10 mil