Menu
Busca quinta, 09 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Política

Simone lamenta o crescimento do feminicídio no país

A declaração foi feita nesta quarta-feira durante celebração dos 13 anos de Maria da Penha

07 agosto 2019 - 16h58Mauro Silva, com informações da assessoria

Em comemoração aos 13 anos da Lei Maria da Penha comemorado nesta quarta-feira (7) a senadora Simone Tebet (MDB-MS) destacou a importância da Lei às mulheres brasileiras.

“Infelizmente, as estatísticas mostram que a violência contra a mulher não para de crescer e a pergunta que se faz é se a violência cresceu ou se a mulher está denunciando mais devido à legislação rigorosa? Eu acredito que seja um pouco dos dois”, indagou Simone.  

“A Lei ajudou e ajuda as mulheres a terem coragem de denunciar, mas não podemos esquecer, e os números não mentem, que hoje a mulher está morrendo mais pelas mãos de seus companheiros, dentro de casa”, acrescentou.

Divórcio

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado, presidida por Simone, aprovou, nesta quarta-feira, o projeto que facilita o divórcio pra vítimas de violência doméstica. O projeto assegura à mulher vítima de violência doméstica prioridade nos processos judiciais de separação, divórcio, anulação de casamento e reconhecimento ou dissolução de união estável perante o foro do seu domicílio ou de sua residência. A medida também atribui aos juizados de violência doméstica a competência para julgar ações de divórcio, a pedido da mulher agredida. A matéria vai ao Plenário do Senado em regime de urgência.

O projeto é de autoria do deputado Luiz Lima (PSL-RJ). Para o relator no Senado, senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), a proposta reconhece a vulnerabilidade da mulher vítima de violência doméstica e familiar.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Conselho do Direitos da Mulher repudia fala do vereador Delegado Wellington
Política
Coronel David pede suspensão de parcelas de empréstimos dos servidores
Política
Câmara da capital aprova 6 planos de carreiras da Saúde
Política
Profissionais da Saúde receberão acompanhamento psicológico
Política
Maia diz que Bolsonaro não irá demitir Mandetta por que o ministro é popular
Política
Seguro-desemprego poderá ser pago por até dez meses
Política
Bolsonaro sanciona lei de reeducação para agressores de mulheres
Política
Eleições - Levantamento aponta renovação de 50% na Câmara da capital
Política
"Médico não abandona paciente", diz Mandetta ao ser questionado se deixará cargo
Política
Coronavírus - Ministério da Saúde tem 76% de aprovação, diz Datafolha

Mais Lidas

Cidade
Abertura de academias só será definida na próxima semana
Cidade
Estado lança plataforma para mulheres em situação de violência
Política
Conselho do Direitos da Mulher repudia fala do vereador Delegado Wellington
Cidade
Marquinhos ameaça parar transporte público se continuar com passageiros em pé