Menu
Busca segunda, 01 de março de 2021
(67) 99647-9098
Governo - campanha estado que cresce - Topo
Saúde

COVID-19: Anvisa concede registro definitivo à vacina da Pfizer

Mesmo sem doses no Brasil, imunizante é o primeiro com autorização permanente; CoronaVac e Astrazenica possuem apenas aval provisório

23 fevereiro 2021 - 10h36Gabrielly Gonzalez

Na manhã desta terça-feira (23) foi anunciado que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu o registro definitivo à vacina da Pfizer, que tem eficácia de 95% contra o coronavírus.

Agência informou que analisou o imunizante por 17 dias e garantiu que o composto "do Laboratório Pfizer/Biontech teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas", segundo a nota.

A vacina da Pfizer é a primeira a receber o registro definitivo no Brasil, que é uma autorização permanente para ser usada em território nacional. A CoronaVac e o imunizante de Oxford tiveram o uso emergencial concedido pela agência, mas ainda possuem caráter experimental no país.

A aprovação do registro ocorre após 9 meses de negociações entre a Pfizer e o Ministério da Saúde para a compra da vacina. O Brasil é o 71º país a aceitar o uso do imunizante da Pfizer, segundo o Our World in Data, um site de monitoramento da vacinação pelo mundo coordenado por cientistas da Universidade de Oxford. No entanto, ainda não há doses da Pfizer no Brasil.

Entenda a diferença do registro definitivo e emergencial: 

As vacinas para uso emergencial só podem ser usadas em um público alvo pré-definido e durante um prazo pré-determinado, proibidas para clínicas privadas. Assim, o poder público se responsabiliza por ela, e apenas o SUS pode aplicar o medicamento.

No caso do registro definitivo, a vacina poderá ser usada para a vacinação em massa e pode ser distribuída tanto na rede pública quanto na rede privada.

Leia a nota oficial da Anvisa:

"Informe à população brasileira
 
Como Diretor-Presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, informo com grande satisfação que, após um período de análise de dezessete dias, a Gerência Geral de Medicamentos, da Segunda Diretoria, concedeu o primeiro registro de vacina contra a Covid 19, para uso amplo, nas Américas.

O imunizante do Laboratório Pfizer/Biontech teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da Anvisa que prossegue no seu trabalho de proteger a saúde do cidadão brasileiro.

Esperamos que outras vacinas estejam em breve, sendo avaliadas e aprovadas.

Esse é o nosso compromisso."

Peniel - amigos da pizza

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
COVID: Capital inicia aplicação da 2ª dose da vacina em idosos com mais de 90 anos
Saúde
Campanha vai divulgar informação segura sobre as doenças raras
Saúde
EUA autorizam vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19
Saúde
Butantan entrega 600 mil de doses da CoronaVac neste domingo
Saúde
Em 24h, MS registrou 542 novos casos de covid-19 e 13 óbitos
Saúde
MS passa dos 3,3 mil mortos pela covid-19
Saúde
Médico de 80 anos perde a luta contra o coronavírus, em Campo Grande
Saúde
COVID: Brasil tem recorde de mortes pelo terceiro dia seguido
Saúde
Escala médica conta com 19 pediatras na manhã deste sábado
Saúde
Covid: Primeira vacinada na Bahia testa positivo antes da segunda dose

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio