Menu
Menu
Busca sexta, 21 de junho de 2024
Governo - Vazio sanitario Jun24
Saúde

'Sangue LGBTQIA+ Salva Vidas': Hemosul funciona até as 17h neste sábado

A campanha é parte do calendário de ações do Maio da Diversidade em comemoração aos 34 anos da decisão da OMS, que retirou a homossexualidade da classificação internacional de doenças

18 maio 2024 - 08h11Brenda Assis

Neste sábado (18), o Hemosul estará aberto até 17h para receber a campanha "Sangue LGBTQIA+ Salva Vidas".  Idealizada pelo CEC LGBT+ (Centro Estadual de Cidadania LGBT), a iniciativa quer fomentar a doação de sangue, cooperando com os estoques, e principalmente desmistificar a associação de pessoas LGBTQIA+ à doenças.

A campanha é parte do calendário de ações do Maio da Diversidade, realizado pela Secretaria de Estado da Cidadania, em comemoração aos 34 anos da decisão da OMS (Organização Mundial da Saúde), que retirou a homossexualidade da classificação internacional de doenças.

Para doar - Para se tornar um doador de sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos e estar muito bem alimentado. Lembrando que adolescentes devem estar acompanhados do responsável legal.

Embora a nova lei permita a doação de pessoas a partir de 50 Kg, a Rede Hemosul-MS reserva-se o direito de aceitar apenas doadores com 51 kg ou mais, para a melhor utilização do sangue coletado e segurança do doador.

Homens podem doar até quatro vezes ao ano com um intervalo mínimo de dois meses. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com um intervalo mínimo de três meses.

"Sangue LGBTQIA+ Salva Vidas" - Para a coordenadora do CEC LGBT+, Gaby Antonietta, a ação tem o potencial de trazer à luz o papel de cada cidadão e cidadã sul-mato-grossense comprometido com a vida.

"Sabendo-se que toda vida importa, enfrentando os preconceitos que ainda são vigentes na nossa sociedade, e fomentando informações que podem salvar uma vida, doar sangue é um ato de cidadania", ressalta Gaby.

Histórico - Somente em 2020 que o STF (Superior Tribunal Federal) entendeu como inconstitucional o impedimento à doação de sangue por pessoas LGBT+.

Gaby Antonietta reforça que histórica é a trajetória de políticas públicas do Estado de Mato Grosso do Sul para a comunidade. "Foi no dia 26 de maio de 2011 que ficou instituído o Dia Estadual de Combate à Homofobia, que é comemorado anualmente no dia 17 de maio. Então, o Mato Grosso do Sul, que tem sido referência em pensar políticas públicas para a população LGBTQIA + no País, não poderia deixar de celebrar a data com esta ação de cidadania", completa.

Neste sábado (18), o Hemosul estará aberto das 7h às 17h. O endereço é avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304 – Centro.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Henrique Prata, presidente do Hospital do Amor
Saúde
JD1TV: "Sobrevivemos com ajuda da sociedade", diz presidente do Hospital do Amor
Hospital Regional de Mato Grosso do Sul
Política
"Solucionar problemas": Deputado quer visita da Comissão de Saúde ao Hospital Regional
Upa Vila Almeida
Saúde
Paciente fica mais de 3h esperando por atendimento na Upa Vila Almeida: "não tinha médico"
SES/MS - Secretaria de Estado de Saúde -
Saúde
Governo convoca 116 aprovados no concurso público da Saúde de MS
Dose da poliomielite segue disponível nas unidades de saúde de Campo Grande
Saúde
Dose da poliomielite segue disponível nas unidades de saúde de Campo Grande
Casos de Dengue no Brasil
Brasil
Brasil já soma quase 6 milhões de casos e 4 mil mortes por dengue em 2024
Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e de outras arboviroses, como zika e chikungunya
Saúde
Adolescente de 14 anos é a primeira morte de dengue na Capital em 2024
Mercados têm plantão de vacinação contra a pólio, gripe e Covid-19 neste sábado (15)
Saúde
Mercados têm plantão de vacinação contra a pólio, gripe e Covid-19 neste sábado (15)
Plantão UPAs: Confira escala médica deste sábado na Capital
Saúde
Plantão UPAs: Confira escala médica deste sábado na Capital
Secretaria de Saúde de MS registra primeiro caso
Saúde
Campo Grande não tem foco de transmissor de Febre Oropouche, assegura Sesau

Mais Lidas

Breno Souza Firmino, de apenas 16 anos, atuava como volante na equipe SUB-17 da Portuguesa
Polícia
Adolescente de time de MS morre na Capital
Leonildo Herrero atuou por 38 anos na Santa Casa da Capital
Geral
Morre o médico Leonildo Herrero
Antes e depois do entorno no empreendimento
Cidade
'Cracolândia' da região da Antiga Rodoviária ganha empreendimento privado
JD1TV AGORA: Antiga fábrica da Frutilla pega fogo em Campo Grande
Polícia
JD1TV AGORA: Antiga fábrica da Frutilla pega fogo em Campo Grande