Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
(67) 99647-9098
Governo - campanha estado que cresce - Topo
Saúde

Vídeo: Pneumologista alerta para a "síndrome pós-Covid"

O medido Ronaldo Queiroz alerta para as complicações que surgem após o fim da doença

22 janeiro 2021 - 13h10Sarah Chaves

Os sintomas, sinais, queixas, e comprometimentos de órgãos que surgem após a resolução e o final da Covid-19, são chamados de Síndrome pós-covid, complicação explicada pelo pneumologista, Dr. Ronaldo Perches Queiroz.

Segundo Ronaldo, no início da pandemia, quando ela foi caracterizada em dezembro de 2019 em Wuhan na China, “estudos europeus e americanos, nos davam a impressão de que a Covid duraria de 10 a 15 dias, se a população conseguisse passar esse tempo com cuidados, a doença estaria resolvida”, relembrou o pneumologista. “Entretanto hoje nós sabemos que a Covid é uma síndrome inflamatória, pois este vírus quando penetra no organismo produz uma inflamação generalizada no nosso corpo”.

De acordo com Ronaldo Perches, a Covid é dividida em três fases, e acreditava-se que superado esse período de 15 dias a doença teria sido vencida.

Ao contrário do que se acreditava anteriormente , a Covid pode não afetar os pacientes apenas em 15 dias, período da resolução do vírus, explica o doutor. “O vírus no organismo provoca um enorme processo inflamatório em todo o corpo, vários são os órgão que podem ser atingidos, coração, tireoide, sistema nervoso, sistema osteomuscular, e principalmente os pulmões, e nesse processo uma tempestade de  “substâncias inflamatórias” podem trazer consequências graves para os pacientes”.

Neste caso entra o pós-covid. “São sintomas do processo inflamatório. O paciente precisa procurar o médico para fazer o protocolo do pós-covid, pois as pessoas podem apresentar vários sintomas, como dor de cabeça crônica, fadiga crônica, dores articulares, dores musculares, respiração pesada, até problemas cognitivos, esquecimento e perda de memória”, salientou o pneumologista que em média muitos pacientes ainda apresentam sequelas por 90 dias.

O médico ressalta a importância de procurar um pneumologista mesmo após o tempo de resolução da Covid-19, para evitar a principal complicação da doença que é a inflamação pulmonar que eventualmente evolui para a doença crônica que é a fibrose pulmonar.

A fibrose pulmonar é uma doença crônica, incurável e que pode comprometer os pulmões para o resto da vida. “O  paciente deve procurar seu pneumologista para fazer  protocolo da síndrome pós-covid, que são exames laboratoriais, exames de imagem, que irá detectar possível comprometimento cardiológico, de vísceras e pulmões. Temos medicamentos que ajudam a diminuir essa inflamação e o comprometimento dos pulmões e evita a fibrose pulmonar, a mais terrível sequela da Covid-19”, finaliza o Dr. Ronaldo Perches Queiroz, alertando  para a importância de procurar tratamentos mesmo após a cura do vírus no organismo.

Assista ao vídeo com a explicação completa do pneumologista:

Peniel - amigos da pizza

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
"Não adianta vacinar o professor se a merendeira não for vacinada", diz Paulo Corrêa
Saúde
MS registrou 888 mortes por covid-19 em 2021
Saúde
Confira a escala médica na UPA mais próxima de você
Saúde
Secretário vê necessidade de rever "prioridade de vacinação” para aderir professores
Saúde
Pesquisadores da Fiocruz desenvolvem teste para variantes do coronavírus
Saúde
Reforço: Prefeitura convoca 32 médicos para atendimentos nas unidades de saúde da Capital
Saúde
"Pouquíssimas", diz José Mauro sobre novo lote de vacinas
Saúde
Taxa de contágio da covid-19 está em 0,96 no MS
Saúde
MS receberá 35,7 mil doses de vacinas contra a Covid-19 até amanhã
Saúde
Nesta manhã, 15 pediatras e 50 clínicos atendem nas UPAs da Capital

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio