Menu
Busca segunda, 18 de março de 2019
(67) 99647-9098
Turismo

Número de brasileiros no México deve ser até 35% maior em 2012

18 novembro 2011 - 19h41Folhapress
Para cada quatro brasileiros que visitam o México (visitmexico.com), três procuram praia e sol, sobretudo no balneário de Cancún, no Caribe mexicano. É tradicional naquele país desde os anos 1950, quando Acapulco, na costa do Pacífico, passou a receber norte-americanos que tiravam proveito do calor e da popularização dos voos. Acapulco permanece ativo e frequentado pelo turismo interno; já Cancún virou destino de praia internacional. Quanto aos brasileiros, 117 mil estiveram no México em 2010. Até setembro, já eram 129 mil e poderão chegar a 162 mil até dezembro, diz Eligio Serna Najera, diretor do Conselho de Promoção Turística. Esse mercado tende a crescer em um terço em 2012. Mas é pequeno, se comparado aos mais de 20 milhões de estrangeiros que desembarcam anualmente em aeroportos mexicanos ou aportam em cruzeiros. Eles fazem do turismo 9% do PIB e a terceira fonte de divisas externas, depois do petróleo e das remessas de emigrantes nos EUA. Há hoje 68 voos mensais entre o Brasil e a Cidade do México. A última empresa a entrar na rota, com voos diários a partir de São Paulo, foi a TAM, em 30 de outubro. A vantagem em desembarcar na capital mexicana está na possibilidade de ter contato com a história. O país tem 40 sítios arqueológicos, o maior deles em Teotihuacán, a quase uma hora da capital. Há também vestígios de episódios da mais movimentada das histórias nacionais da América Latina. Foram guerras com os EUA, que custaram 40% do território mexicano original (Texas, Califórnia) e de resistência aos franceses, quando Napoleão se apoderou da Espanha ou quando a França instituiu um regime monárquico chefiado por Maximiliano de Habsburgo. Foi ainda a Revolução Mexicana de 1910 que democratizou a propriedade rural e pôs fim ao caudilhismo de Porfirio Díaz. Mas a relação entre o México e a história é mais antiga. A Espanha se assenhorou do território ao derrotar os astecas no século 16 e os últimos maias no século seguinte. Foram 63 vice-reis espanhóis. Eles construíram palácios e igrejas em quantidade bem maior às deixadas pelos portugueses no Brasil. Por fim, o México é um país em que se come bem. Há pratos bem ou sutilmente apimentados. O milho entra no ingrediente das massas de panquecas e pastéis. Há até o aproveitamento da polpa de cactos. Quanto às bebidas, há a tequila --feita a partir da fermentação do agave-- e hoje uma produção aprimorada de vinhos brancos e tintos.
Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Turismo
Conheça os melhores lugares para se aventurar em trilhas no MS
Turismo
Praias doces na costa leste de MS são opção de férias
Turismo
Turismo de MS fecha ano com saldo positivo
Turismo
Turismo de MS fecha ano com saldo positivo

Mais Lidas

Polícia
Mistério: adolescentes desaparecem a caminho da escola
Polícia
Homem mata ex-esposa com golpes de machadinha
Polícia
Menina de dez anos se mata com arma do pai, em São Paulo
Polícia
Sul-mato-grossense e namorado morrem em acidente em Porto Alegre