Menu
Busca quarta, 01 de abril de 2020
(67) 99647-9098
Brasil

Mandetta antecipará repasse à saúde no Rio

O recurso só chegaria em janeiro, agora deverão chegar até dia 28

19 dezembro 2019 - 17h32Joilson Francelino, com informações da Agência Brasil

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, comprometeu-se nesta quinta-feira (19) a antecipar a transferência da segunda parcela de R$ 76 milhões da ajuda emergencial para o setor de saúde do município do Rio de Janeiro. Os recursos, que seriam transferidos apenas em janeiro, deverão chegar à prefeitura até o dia 28 deste mês.

Além disso, Mandetta prometeu realizar reuniões semanais para acompanhamento da situação do município. As reuniões contarão com a presença de representantes federais, do estado e do município, além de parlamentares. O ministro descartou a possibilidade de intervenção federal na área de saúde do município.

“Fazendo os esforços, a gente vai antecipar e vai fazer esse repasse ainda neste exercício. Até o dia 28, espero estar com já essa segunda [parcela] depositada”, disse Mandetta, após participar de reunião nesta quinta-feira com a secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, e o secretário estadual de Saúde, Edmar Santos. A reunião contou também com a presença de parlamentares.

Diante da greve de servidores terceirizados da saúde por atraso no pagamento de salários, o governo federal comprometeu-se a transferir R$ 152 milhões à prefeitura. Os recursos são parte do valor que a prefeitura vinha cobrando na Justiça como dívida do governo federal pela municipalização de unidades de saúde a partir de 1995. Esse valor será dividido em duas parcelas. De acordo com o ministro, a primeira parcela, de R$ 76 milhões, já foi depositada.

Segundo Mandetta, para superar a crise na saúde do Rio, é necessário ainda empenho do estado e do município para garantir os insumos necessários aos atendimentos. “Não adianta fazer apenas o pagamento do trabalhador, porque existem ainda os insumos e, em um situação dessas, voltar o trabalhador sem os insumos seria um esforço muito grande que não se traduziria em atendimento para a população.”

Mandetta comprometeu-se também a realizar reuniões semanais com os gestores estaduais e municipais. “Como a gente faz com o paciente, a gente vai acompanhando”, explicou o ministro, que considera necessário discutir as crises sucessivas no Rio. “Isso não se repete em outras unidades da federação”, afirmou.

Para a secretária municipal de Saúde, a situação está sendo resolvida e os pagamentos atrasados estão sendo feitos. “Foi essencial nessa reunião a antecipação desses recursos, que virão em boa hora para suprir não só a questão de salários, como também de insumos”, afirmou. “A gente está trabalhando e vai superar esse momento”, acrescentou.

Mandetta negou a instalação de um gabinete de crise. A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que participou da reunião, no entanto, disse que as reuniões semanais constituem a instalação de um gabinete de crise. As reuniões já estão marcadas e começam na próxima semana. Segundo Jandira, o acompanhamento do estado e do governo federal é fundamental para que a saúde do Rio de Janeiro se recupere. “Não acreditamos que o município sozinho vá enfrentar isso”, afirmou a deputada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Sem querer, padre vira meme com filtros divertidos
Brasil
Senado aprova projeto que prevê R$ 600 mensais a trabalhadores informais
Brasil
Autoridades usam as redes para defender o isolamento social
Brasil
Covid-19 - Com sintomas da doença, Mari Palma é afastada da CNN
Brasil
Vídeo - Bolsonaro vai para rua e para em churrasquinho
Brasil
Senado votará na segunda auxílio de R$ 600 para trabalhadores
Brasil
Estrangeiros em voos interncionais estão proibidos de entrar no Brasil
Brasil
Brasil tem 92 mortes e 3.417 casos confirmados de novo coronavírus
Brasil
João Dória é ameaçado de morte após discutir com Bolsonaro
Brasil
Fábio Trad diz que isolamento vertical, agora, “é crime”

Mais Lidas

Geral
Energisa negociará contas com um dia de atraso
Política
‘TJMS suspende manifestações em Campo Grande’ diz Marquinhos
Política
PC do B terá candidato a prefeito em Antônio João
Educação
Inep publica cronograma de inscrições, requerimentos e provas do Enem