Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(67) 99647-9098
Brasil

Para Guedes, mínimo só terá aumento real após reforma da Previdência

De acordo com o ministro, para cada R$ 1 de reajuste o impacto para o governo chega a R$ 300 milhões

14 maio 2019 - 15h32Mauro Silva, com informações do UOL

Durante apresentação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020 na tarde desta terça-feira (14) em audiência pública na Comissão Mista de Orçamento (CMO), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o salário mínimo só poderá ter aumento real, acima da inflação, se forem aprovadas as reformas fiscais como a da Previdência.

De acordo com o site UOL, o ministro destacou o impacto fiscal do salário mínimo nas contas do governo. Conforme o ministro, a cada R$ 1 de reajuste o impacto é de R$ 300 milhões. “Temos até 31 de dezembro para criar uma trajetória [para reajustar o salário mínimo]. Se for criado algum espaço fiscal, isso pode ser usado lá na frente. Se não for feita [nenhuma reforma], o período de austeridade será mais longo”, alertou.

Guedes reconhece que o salário mínimo hoje é baixo para quem recebe, caro para quem paga e desastroso para as contas públicas.

O salário mínimo atualmente é de R$ 998, a fórmula para se chegar ao cálculo foi fixada em 2007. Até 2019 a revisão considerava o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes somada a inflação do ano anterior, medida pelo INPC.

Conforme a LDO de 2020 debatida e apresentada por Guedes o governo de Bolsonaro quer elevar o mínimo para R$ 1.040, isso significa que não haverá aumento real.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Em análise: 11 milhões aguardam aprovação para auxílio
Brasil
Após protestos, DEM expulsa ativista Sara Winter do partido
Brasil
Mandetta quer mudar ou sair de "quarentena"
Brasil
Bolsonaro vai novamente a ato em seu favor e contra instituições
Brasil
Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 45 milhões
Brasil
Aprovação do Congresso é de 18% e a do Supremo, de 30%, diz Datafolha
Brasil
Último sorteio de maio da Mega Sena pagará R$ 38 milhões
Brasil
Weintraub fica calado em depoimento a PF
Brasil
Gilberto Dimenstein, jornalista e escritor, morre em SP aos 63 anos
Brasil
Witzel exonera chefe da Casa Civil e secretário de Fazenda

Mais Lidas

Política
Moro ficará seis meses recebendo salário de ministro sem poder advogar
Cidade
Famílias do "Linhão" começam a ser reassentadas
Saúde
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS, diz SES
Internacional
Soldados do Exército paraguaio estão na fronteira para barrar entrada de brasileiros