Menu
Busca terça, 23 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Cidade

Com Refis, contribuintes em débito com a prefeitura têm até 90% de desconto

PPI começa no dia 1º de julho e termina no dia 12 de agosto em Campo Grande

16 junho 2019 - 16h15Rauster Campitelli, com informações da assessoria

A partir de primeiro julho, os contribuintes de Campo Grande poderão contar com desconto de 90% da atualização monetária, e dos juros de mora incidentes sobre o valor do crédito tributário e multa. Esta é a principal vantagem do PPI (Programa de Pagamento Incentivado) - conhecido como Refis - no caso de pagamento à vista. Para o parcelamento em até seis meses, o desconto chega a 75%. Já para quem dividir os débitos em 12 vezes, a remissão será de 30%.

O Projeto será sancionado pelo prefeito Marquinhos Trad e publicado em Diário Oficial para entrar em vigor. Segundo o secretário Municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, o Refis abrange todos os tributos administrados pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, incluindo ISS (Imposto Sobre Serviços), ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), Taxas Públicas, mas principalmente o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

“A Prefeitura de Campo Grande tem hoje mais de 195 mil contribuintes com algum tipo de atraso e esta dívida chega num montante de aproximadamente R$ 2,2 bilhões em parcelas em aberto. Isso vai desde débitos ajuizados pela Procuradoria Geral do Municipal e também débitos não ajuizados. Sabemos da crise que está acontecendo no país e em Campo Grande, e assim nós estendemos a mão aos contribuintes para eles parcelarem seus débitos”, afirma Pedrossian Neto.

O secretário informa que uma carta com boleto será enviada aos contribuintes com débitos. “Este boleto poderá ser pago diretamente nas agências credenciadas. Quem preferir pode ir até a Central de Atendimento ao Cidadão, localizada na Rua Arthur Jorge, para verificar os débitos, parcelar e quitar no banco disponível no mesmo local do atendimento”, acrescenta.

O PPI inicia no dia 1º de julho e termina no dia 12 de agosto de 2019. O objetivo é dar oportunidade aos contribuintes com dívidas cujo fato gerador tenha ocorrido até 31 de dezembro de 2018, estando estes inscritos ou não em dívida ativa, ajuizados ou não, com exigibilidade suspensa ou não.

1/4 colchões

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
"Leva e Traz" está disponibilizando vagas para motoristas na Capital
Cidade
“Estou me esforçando para melhorar o sistema de saúde”, diz Marquinhos
Cidade
Licenciamento de placas final 6 devem ser pagos até o final julho
Cidade
Agetran interdita diversas ruas neste fim de semana; confira
Cidade
Jardim Anache, o sonho do asfalto realizado
Cidade
Energisa inicia retirada de postes da 14 neste sábado
Cidade
Espaço abandonado no Horto será reformado para abrigar a SAS
Cidade
Dívidas do IPVA chegam a R$ 47,2 mi, diz Sefaz
Cidade
Andorinha é autuada por desrespeitar estatuto do idoso
Cidade
Cruzamento perigoso na rua da Divisão recebe semáforo

Mais Lidas

Polícia
Acidente na BR-262 mata dois em Rio Pardo
Economia
Abono salarial começa a ser pago na quinta-feira; confira calendário
Polícia
Homem é executado por pistoleiros em conveniência
Geral
Homem chega ao sítio do pai e comete suicídio