Menu
Busca segunda, 15 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Cidade

Marquinhos anuncia construção de escolas e conclusão de UBS’s

“Mais Obras nos Bairros” leva também asfalto às sete regiões da capital

10 julho 2019 - 10h24Joilson Francelino e Priscilla Porangaba

O prefeito Marquinhos Trad anunciou nesta quarta-feira (10) o “Programa Mais Obras nos Bairros”, que prevê a construção de duas novas escolas e a conclusão de duas Unidades Básicas de Saúde (UBS), em Campo Grande.

As escolas serão construídas na Vila Paraty e Vila Natalia e possibilitará a abertura de 1600 vagas. “Será um investimento de R$ 4 milhões na educação com a construção das duas escolas e vamos entregá-las antes do termino da gestão", garantiu. As UBS’s que serão concluídas são do bairro Santa Emilia e Jardim das Perdizes.

O “pacotão de obras” que vai beneficiar os bairros da capital ainda traz recapeamento, drenagem e pavimentação asfáltica nas sete regiões da cidade, reforma de parque e praças de 30 bairros da capital. Segundo o prefeito, as obras devem ter início em dois meses.

Do financiamento de R$ 30 milhões assinado nesta manhã, R$ 8,6 milhões serão aplicados neste ano e R$ 21,4 milhões em 2020. Do total contratado, R$ 17.592.000,00 serão investidos na execução de 28,2 quilômetros de recapeamento nas sete áreas urbanas da cidade, além de frentes de pavimentações nos bairros Ramez Tebet e Tijuca.

O  restante do financiamento será destinado à construção de uma escola de 12 salas de aula na Vila Natália; conclusão de uma unidade do mesmo porte no Bairro Paraty, que exigirão o aporte de R$ 3,9 milhões e, juntas, vão ofertar quase 1,6 mil novas vagas.

Outros R$ 2,2 milhões vão garantir a conclusão de duas unidades básicas de saúde (Santa Emília e Jardim das Perdizes).  Para reforma e revitalização de  parques e espaços públicos, estão reservados R$ 6,3 milhões.  Estão programadas intervenções nos parques Ayrton Senna, Elias Gadia, Centro Olímpico Vila Nasser, Soter , Horto Florestal, Estádio de Beisebol, quadra esportiva Okinawa e Praça da Juventude.

“Em Brasília está cada vez mais difícil, fizemos um financiamento depois de muito tentar porque ninguém empresta dinheiro para quem não consegue pagar, éramos ‘categoria E’, a Secretaria de Finanças ‘se virou nos 30’ para subirmos para categoria B, tentamos mais, mas conseguimos R$ 30 milhões”, afirmou.

Roberto Carlos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Sindicato pede corredor exclusivo para ônibus na Afonso Pena
Cidade
Conselho se reúne para discutir segurança pública na capital
Cidade
Agetran esclarece sobre radar sem sinalização na Antônio Teodorowick
Cidade
Homem é eletrocutado ao tentar fazer “gato’de luz na capital
Cidade
Vídeo – Prefeitura não cumpre promessa e deixa via sem sinalização
Cidade
Prefeitura distribui lotes de 260 unidades habitacionais
Cidade
Nelsinho apoia Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA
Cidade
Corte da Energisa gera protestos na capital
Cidade
Prefeitura atende contribuintes para ajuste de dívidas
Cidade
Prefeitura convoca 56 médicos para complementar hospitais da capital

Mais Lidas

Justiça
Após atacar bar no Facebook, críticos terão que pagar indenização
Polícia
Homem paga R$ 70 para estuprar menina de 13 anos
Cidade
Agetran esclarece sobre radar sem sinalização na Antônio Teodorowick
Polícia
Veículo com destino a São Paulo transportava 33,9 kg de cocaína