Menu
Busca sábado, 19 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Governo vitimas
Geral

Brasil será representado por jovem de 15 anos em fórum na Bélgica

Samila coordenou projeto-piloto sobre discriminação contra crianças e adolescentes

16 junho 2019 - 17h46Rauster Campitelli, com informações da Agência Brasil

O fórum de desenvolvimento social European Development Days - EDD19, que será realizado em Bruxelas (Bélgica) nos próximos dias 18 e 19, contará com a participação de uma brasileira de 15 anos. Moradora da comunidade Parque Santa Maria, em Fortaleza, Samila Ferreira coordenou projeto-piloto, junto a outros nove jovens, sobre discriminação contra crianças e adolescentes. A pesquisa teve o apoio da ONG (Organização Não Governamental) World Vision Internacional e do Brasil.

Por meio de questionários e entrevistas feitos na comunidade e na escola, o estudo identificou as discriminações que mais causam violência contra crianças e adolescentes nos dois ambientes. "A conclusão é que as discriminações que mais ocorrem são racismo, desigualdade de gênero, a questão da aparência, aí incluídas pessoas que têm características afrodescendentes", revelou Samila à Agência Brasil.

Outras discriminações citadas se referem a pessoas LGBT, classe social e machismo. "As crianças que mais sofrem discriminação são pobres e muitas são negras", completou a adolescente. Em relação ao machismo, destacou que as meninas não participam muito das atividades. "São excluídas".

Samila vai representar o país no evento, organizado pela Comissão Europeia, a metodologia MJPOP (Monitoramento Jovem de Políticas Públicas), criada pela ONG Visão Mundial para monitoramento de políticas públicas nas áreas de saúde, educação, esporte e lazer, que prepara adolescentes e jovens para liderar processos políticos em suas comunidades, visando a garantir a efetivação de direitos.

"Vou contar como foi a minha experiência. Como me senti entrevistando as crianças e os adolescentes. Vou falar o que a gente descobriu" diz Samila. Ela confia que os jovens podem criar métodos para evitar e reduzir essas discriminações. "Com certeza, a gente pode fazer campanhas, buscar coisas para fazer a diferença e reduzir essas desigualdades".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Violeiro Ivo de Souza morre em acidente na BR-163
Geral
Netflix pretende ampliar plano mais barato para plataforma mobile
Geral
MS é o quinto Estado mais competitivo, aponta ranking nacional
Geral
Prefeitura abre processo seletivo para entrevistador social
Geral
"Vovó Ziza" recebe R$ 80 mil para melhorar atendimento
Geral
Sebrae realiza 3ª edição do "Destralha" neste fim de semana
Geral
Vai viajar nesta sexta-feira? Aeroporto opera sem atrasos e cancelamentos
Geral
Facebook será investigado por violações à privacidade pelo Ministério
Geral
Confira a lista de convocados do processo seletivo da Semed
Geral
Capital será palco da maior exposição de construção civil de MS

Mais Lidas

Justiça
Name já driblou a Justiça alegando problemas de saúde
Internacional
Mulher mata e esquarteja amigo que teria matado seu gato
Brasil
Vídeo - Câmeras mostram funcionário quebrando coluna de prédio antes de desabar
Geral
Prefeitura abre processo seletivo para entrevistador social