Menu
Busca segunda, 19 de abril de 2021
(67) 99647-9098
Governo Balada - topo - abril21
Geral

CDL viabiliza "previsibilidade” junto a Marquinhos

Presidente da entidade, Adelaido Vila, pediu ao prefeito para o comércio não ser pego de "surpresa"

06 março 2021 - 12h40Sarah Chaves

Com o pânico causado pelo aumento de casos da Covid-19, e possibilidade de medidas restritivas mais exigente como o lockdown, lojistas de Campo Grande garantiram junto ao prefeito Marquinhos Trad que ninguém deve ser pego de surpresa.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Adelaido Vila, afirmou que a reunião com o prefeito se fez necessária diante do movimento de angustia da classe produtiva, e aumento da preocupação da categoria. “Sabendo que o Brasil inteiro vive esse drama do aumento de casos da Covid, e a gente percebeu que o movimento comercial em geral, tanto de contratação quanto de compra de estoque começou a cair, justamente por essa ansiedade, pelo medo de um fechamento repentino’, explicou.

Adelaido declarou que os trabalhadores precisam de previsibilidade. “Procuramos o prefeito para poder confirmar essa informação para trabalhar com segurança. Já pensou o lojista comprar um estoque de produtos perecíveis, e no outro dia fecha a cidade, ai ele perde tudo e não consegue vender nada, muita gente deixou de adquirir produtos e comprar por isso”, analisou também que o lockdwon pode não ser eficiente se as pessoas não se cuidarem.

“Se colocar esse trabalhador em casa preso, corre um risco de maior contaminação do que quando ele trabalhando,  e isso a gente tem informações até científicas’, disse e deu como exemplo o Shopping Campo Grande. “O grande shopping tem em média 10 mil pessoas por dia entre fornecedores e trabalhadores, desse grupo apenas 18 foram contaminados , já estão curados e tratadas. Quando se trabalha dentro de um ambiente usando todos as medidas de biossegurança, a probabilidade de contaminação é muito pequena”, afirmou.

Já o prefeito reafirma que não deve haver um lockdown agora. “Campo Grande vem se mantendo num nível alto de ocupação de leito, toda via estável, a cidade acolhe pacientes da macro-região e até de outros Estados, mas nesse momento não há lockdown".

O prefeito garantiu que qualquer decisão vai de encontro com o que for orientado pelo grupo técnico de prevenção e cuidado a Covid e vai ser alertada. “Vamos atender a decisão da ciência, mas antes de pegar qualquer comércio de surpresa, nós vamos reunir com a CDL, com a Associação Comercial, Ministério Público, OAB, Câmara dos vereadores, e técnicos para delimitar o prazo de um lockdown se necessário for”, afirmou Marquinhos como forma de discutir juntos e amenizar o impacto da medida que for tomada.

APP JD1_apple

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Detran prorroga suspensão de vistorias para táxis e mototáxis até 30 de abril
Geral
Vídeo: Aluno deixa a câmera ligada enquanto faz sexo durante aula da UFSC
Geral
Detran-MS abre leilão de sucata aproveitável na terça-feira
Geral
Caio, Fiuk e Gil disputam permanência no BBB; quem será o eliminado ?
Geral
Vídeo: pé de Manoel de Barros é arrancado
Geral
UPAs tem 48 clínicos e 13 pediatras na manhã desta segunda-feira
Geral
AO VIVO: Reinaldo forma 254 sargentos da PM
Geral
Produtor rural morre após veículo passar por cima de rotatória e capotar
Geral
Pós em Advocacia Pública da EAGU está com inscrições abertas
Polícia
Jovem ferido por arma de fogo no Mário Covas segue internado e estável

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio