Menu
Busca segunda, 30 de janeiro de 2023
(67) 99647-9098
Governo - Dengue Jan22
Geral

Coração do homem que recebeu transplante inédito estava com vírus suíno

David Bennett, de 57 anos, morreu no último mês de março

05 maio 2022 - 18h51Brenda Leitte, com G1 Notícias
Gov Dengue - Jan23 Square - detalhe noticia

O coração do homem que recebeu o órgão geneticamente modificado de um porco estava com um vírus suíno, o porcine cytomegalovirus, segundo o médico que realizou o transplante inédito no mundo. David Bennett, de 57 anos, morreu no último mês de março e, segundo Bartley Griffith, cirurgião de transplantes da Universidade de Maryland, a presença do vírus pode ter contribuído para sua morte.

A informação foi divulgada inicialmente pela MIT Technology Review e apresentada à comunidade científica no último dia 20 de abril, durante um evento nos Estados Unidos. “Estamos começando a entender por que ele faleceu", disse o médico.

Segundo o médico, um teste indicou a presença do vírus suíno 20 dias após o transplante, mas em um nível tão baixo que foi descartado à época como um "erro de laboratório".

Foi somente depois de mais de um mês após a realização do procedimento inédito que os testes revelaram um aumento do vírus, ainda segundo Griffith. A Revivicor, empresa de medicina regenerativa que realizou o procedimento, se recusou a comentar o caso.

"Era morrer ou fazer esse transplante. Eu quero viver. Eu sei que é um tiro no escuro, mas é minha última opção", declarou Bennett um dia antes da operação. O paciente passou os meses anteriores ao procedimento na cama e ligado a uma máquina de suporte à vida.

 

Sobre o órgão

O porco doador pertencia a um rebanho que passou por uma técnica de modificação genética. O procedimento buscou remover um gene que poderia desencadear uma forte resposta imune de um ser humano e, assim, causar a rejeição do órgão.

A modificação foi realizada pela empresa de biotecnologia Revivicor, que também forneceu o porco usado em um transplante de rim inovador feito em um paciente com morte cerebral em Nova York, em outubro de 2021.

O órgão doado permaneceu em uma máquina de preservação antes da cirurgia, e a equipe também usou um novo medicamento, um composto experimental, junto com outras substâncias convencionais para suprimir o sistema imunológico e impedir a rejeição do coração.

Atualmente, as válvulas cardíacas de porco já são amplamente utilizadas em humanos, e a pele de porco é enxertada em pessoas que sofreram queimaduras. Eles são animais doadores ideais devido ao seu tamanho, crescimento rápido, ninhadas grandes e ao fato de estarem prontamente disponíveis, sendo criados para alimentação.

Gov Dengue - Jan23 Square - detalhe noticia
Gov Dengue - Jan23 Square

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Central de exames do Detran-MS no Pátio Central será reativada amanhã
Geral
Feira da economia solidária reúne iniciativas em todo o país
Geral
JD1TV: Com casinha de madeira, mulher pede ajuda para construir novo cantinho
Geral
Primeiro sorteio do ano do 'Nota MS Premiada' será neste sábado
Geral
Estado investe R$ 50,8 milhões em obras na Avenida dos Cafezais e Moreninhas
Geral
JD1TV: Vídeo flagra guarda salvando motociclista de correnteza na Capital
Geral
JD1TV: Policial agride advogada dentro de delegacia da Capital
Geral
Com Lula, Riedel quer ações que "transformem Mato Grosso do Sul"
Geral
JD1TV: Avião arremete após mau tempo e passageiros aplaudem pouso na Capital
Geral
Concursos PM e Bombeiros: foi publicado resultados das entrevistas por cota

Mais Lidas

Polícia
Pai estupra a própria filha com deficiência no Jardim Carioca
Polícia
Marido apanha e se tranca no quarto para evitar confusão com mulher na Capital
Cidade
Um dia antes de morrer, Sophia teve problemas de saúde e mãe 'deu remedinho'
Polícia
Homem morre atropelado na Avenida Bandeirantes