Menu
Busca sábado, 28 de janeiro de 2023
(67) 99647-9098
Governo - Dengue Jan22
Geral

Detran-MS solicita prorrogação no prazo de implantação da Placa Mercosul

O Departamento teria até o dia primeiro de dezembro deste ano para a adoção obrigatória

04 dezembro 2018 - 11h29Da Redação com Assessoria

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) encaminhou um ofício ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) solicitando a prorrogação do prazo de 60 dias para a implementação da placa de identificação veicular, a chamada Placa Mercosul, para o Mato Grosso do Sul.

Conforme resolução publicada recentemente, o Departamento teria até o dia primeiro de dezembro deste ano para a adoção obrigatória, no entanto, o órgão justifica a necessidade de prorrogação do prazo alegando problemas operacionais e de logísticas existentes.

De acordo com o presidente do Detran-MS, Roberto Hashioka Soler, o estado não possui o número suficiente de empresas credenciadas para atuar na troca das placas da frota de todo o estado e assim, atender a determinação em tempo hábil.

Embora o Departamento tenha solicitado o prazo maior para a implantação da nova placa, o Diário Oficial da União publicou na última sexta-feira (30) a Resolução 748 do Conselho Nacional do Trânsito (Contran) que resolve, entre outras coisas, estender o prazo para até 31 de dezembro para o Detran em Mato Grosso do Sul, outros onze Estados e no Distrito Federal.

Sobre

A Placa Mercosul foi criada para ser um padrão entre os países do Mercosul. O primeiro modelo apresentado teria uma faixa azul, com o símbolo do Mercosul, o nome e a bandeira do país, além de sete caracteres que combinam letras e números conforme a opção de cada unidade federativa. No Brasil, no entanto, foram inseridos dois novos elementos que não constavam na resolução assinada entre os países, a bandeira do Estado e o brasão do município.

No último dia 28, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, determinou a retirada dos brasões dos novos modelos levando em conta o apelo da sociedade e de especialistas que avaliam a medida como desnecessária, já que eleva os valores cobrados.  A decisão também foi oficializada nesta segunda-feira pelo Governo Federal e consta na Resolução 748 do Contran.

“Após análise técnica de viabilidade e impacto, decidimos retirar os brasões das novas Placas Padrão Mercosul. Com isso, evitaremos qualquer despesa extra aos condutores de nosso país, embora o objetivo tenha sido desde o início apenas adotar um modelo mundial de identificação veicular e proporcionar mais agilidade por parte da polícia e segurança a todos”, afirmou Baldy.

Com a retirada dos brasões, a placa permanecerá a mesma por toda sua vida útil sem a necessidade de troca caso o proprietário se mude de município ou de Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Feira da economia solidária reúne iniciativas em todo o país
Geral
JD1TV: Com casinha de madeira, mulher pede ajuda para construir novo cantinho
Geral
Primeiro sorteio do ano do 'Nota MS Premiada' será neste sábado
Geral
Estado investe R$ 50,8 milhões em obras na Avenida dos Cafezais e Moreninhas
Geral
JD1TV: Vídeo flagra guarda salvando motociclista de correnteza na Capital
Geral
JD1TV: Policial agride advogada dentro de delegacia da Capital
Geral
Com Lula, Riedel quer ações que "transformem Mato Grosso do Sul"
Geral
JD1TV: Avião arremete após mau tempo e passageiros aplaudem pouso na Capital
Geral
Concursos PM e Bombeiros: foi publicado resultados das entrevistas por cota
Geral
Hospital Nosso Lar de Campo Grande completa 57 anos

Mais Lidas

Brasil
Anitta vira assunto ao ter cenas íntimas vazadas na internet; assista
Polícia
Criança morta com bexiga tinha 7 meses e brincava na sala de casa
Polícia
Mãe ficou 'tranquila' com filha morta em UPA; criança já tinha ido 30 vezes ao hospital
Geral
JD1TV: Policial agride advogada dentro de delegacia da Capital