Menu
Busca quinta, 17 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Detran-MS solicita prorrogação no prazo de implantação da Placa Mercosul

O Departamento teria até o dia primeiro de dezembro deste ano para a adoção obrigatória

04 dezembro 2018 - 11h29Da Redação com Assessoria

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) encaminhou um ofício ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) solicitando a prorrogação do prazo de 60 dias para a implementação da placa de identificação veicular, a chamada Placa Mercosul, para o Mato Grosso do Sul.

Conforme resolução publicada recentemente, o Departamento teria até o dia primeiro de dezembro deste ano para a adoção obrigatória, no entanto, o órgão justifica a necessidade de prorrogação do prazo alegando problemas operacionais e de logísticas existentes.

De acordo com o presidente do Detran-MS, Roberto Hashioka Soler, o estado não possui o número suficiente de empresas credenciadas para atuar na troca das placas da frota de todo o estado e assim, atender a determinação em tempo hábil.

Embora o Departamento tenha solicitado o prazo maior para a implantação da nova placa, o Diário Oficial da União publicou na última sexta-feira (30) a Resolução 748 do Conselho Nacional do Trânsito (Contran) que resolve, entre outras coisas, estender o prazo para até 31 de dezembro para o Detran em Mato Grosso do Sul, outros onze Estados e no Distrito Federal.

Sobre

A Placa Mercosul foi criada para ser um padrão entre os países do Mercosul. O primeiro modelo apresentado teria uma faixa azul, com o símbolo do Mercosul, o nome e a bandeira do país, além de sete caracteres que combinam letras e números conforme a opção de cada unidade federativa. No Brasil, no entanto, foram inseridos dois novos elementos que não constavam na resolução assinada entre os países, a bandeira do Estado e o brasão do município.

No último dia 28, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, determinou a retirada dos brasões dos novos modelos levando em conta o apelo da sociedade e de especialistas que avaliam a medida como desnecessária, já que eleva os valores cobrados.  A decisão também foi oficializada nesta segunda-feira pelo Governo Federal e consta na Resolução 748 do Contran.

“Após análise técnica de viabilidade e impacto, decidimos retirar os brasões das novas Placas Padrão Mercosul. Com isso, evitaremos qualquer despesa extra aos condutores de nosso país, embora o objetivo tenha sido desde o início apenas adotar um modelo mundial de identificação veicular e proporcionar mais agilidade por parte da polícia e segurança a todos”, afirmou Baldy.

Com a retirada dos brasões, a placa permanecerá a mesma por toda sua vida útil sem a necessidade de troca caso o proprietário se mude de município ou de Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
UEMS e PM realizam primeiro encontro do Proerd
Geral
Economista do agronegócio Geraldo Melo assumirá Incra
Geral
Aeroporto atua sem cancelamentos e atrasos nesta manhã
Geral
PIS/Pasep: Caixa e BB começam nova fase de pagamento
Geral
Criança tem parte do pênis amputado em cirurgia de fimose
Geral
Prevenção ao abuso sexual infantil se torna lei nas escolas da capital
Geral
Vídeo - Léo Santana é barrado na Smart Fit da capital
Geral
Vídeo - Negligentes, motociclistas aumentam número de vítimas no trânsito
Geral
UEMS abre incrições de concurso para vagas de nível médio e superior
Geral
Aprovados no processo seletivo para merendeiros são convocados

Mais Lidas

Geral
Vídeo - Léo Santana é barrado na Smart Fit da capital
Política
Sem André, MDB deve minguar em 2020
Polícia
Cansada de agressões, mulher mata e arranca o pênis do marido
Polícia
Homem comete triplo homicídio porque teriam zombado da "coragem" dele