Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
Governo/Dengue
Geral

Eletricitários paralisam e exigem transparência de terceirizada da Energisa

Os protestos que ocorrem em naviraí e Ponta Porã devem durar pouco e chamar atenção da Energy para melhores condições de trabalho

21 setembro 2020 - 08h12Sarah Chaves, com informações da assessoria

O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia no Estado de Mato Grosso do Sul (Sinergia/MS), organiza na manhã desta segunda-feira (21), protestos contra a falta de respeito e transparência da Energy, empresa que presta serviços para a Energisa em em Ponta Porã e Naviraí.

Conforme o Sinergia, os atos que começaram as 7h e devem durar duas horas exigem mais transparência da Energy, com sede em Maceió (AL), com quem desde julho, o sindicato tenta fazer um acordo coletivo de trabalho. Foi realizada uma reunião com os representantes da Energy e a minuta do acordo foi enviada para a empresa.

O diretor do Sinergia-MS, Francisco Ferreira explica a exigência da categoria e relação de acordo com a empresa."Eles responderam essa minuta bem aquém daquilo que a categoria espera. Na última quarta-feira, estava marcada uma nova reunião via zoom com a diretoria da empresa para conversar a respeito do acordo coletivo e simplesmente eles não apareceram e não deram satisfação", falou.

"Os trabalhadores estão insatisfeitos, estão sem a produção do STC [corte e religação], não recebem holerite para saber se estão recebendo hora extra, a empresa atrasa salário, o ticket está abaixo da média. Todas as condições de trabalho estão abaixo das que são praticadas pelas prestadoras do nosso estado", esclarece Francisco.

Para o sindicato, a ausência de diálogo demonstra a falta de respeito da empresa com a categoria e com os dirigentes sindicais. Cerca de 80 funcionários seguem trabalhando sem acordo há 90 dias.

O objetivo do protesto é chamar a atenção da empresa e retomar as negociações. A Energy é contratada pela Energisa/MS para executar serviços de construção e manutenção de redes e linhas elétricas e serviços técnico-comerciais (STC).

O JD1 Notícias entrou em contato com a Energisa, e a empresa afirmou que a paralisação não comprometeu o atendimento realizado aos clientes pela concessionária, pois “acionou seu plano de contingência para continuidade dos serviços”.

A concessionária também alega que  por se tratar de uma empresa terceirizada, no caso a Energy, as negociações acontecem de forma independente.

CertFica

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Avó vende rifa para pagar cirurgia da neta
Geral
Neila é 14ª profissional da enfermagem que morre de coronavírus no MS
Geral
Justiça do Trabalho retomará audiências presenciais em MS
Geral
Terminais de ônibus voltam a funcionar normalmente em Campo Grande
Geral
Adelaido, da CDL, está com coronavírus: "não foi por falta de cuidado"
Geral
Eliana perde o celular dentro da mansão e decide comprar outro
Geral
São Paulo: 94 % dos acidentes de trânsito são com homens
Geral
Idoso com hérnia de 30 kg luta há quatro anos por cirurgia
Geral
Mulher luta por cirurgia para retirar seios gigantes
Geral
Pastores emitem nota de repúdio depois de escândalo envolvendo pastor presidente

Mais Lidas

Polícia
Agressor que socou mulher diversas vezes no rosto se apresenta à polícia
Geral
Avó vende rifa para pagar cirurgia da neta
Justiça
Sobrinho que matou tio com 9 tiros será julgado nesta sexta-feira
Economia
Caixa já disponibilizou mais de R$ 25 bilhões para micro e pequenas empresas na pandemia