Menu
Busca sábado, 20 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Exclusivo - Drone mostra incêndio de hotel hoje no centro

Foram utilizados mais de 12 mil litros de água para conter as chamas; idosa teme ficar "sem teto"

10 dezembro 2018 - 18h02Joilson Francelino com Marcos Tenório

As chamas que atingiram o Hotel Nacional na tarde desta segunda-feira (10) destruiu todo o terceiro andar do prédio, que contém 18 apartamentos. Imagens exclusivas cedidas ao JD1 Notícias pela CA Drones Imagens Aéreas mostram a dimensão da destruição.

A aposentada Maria Aparecida Henrique de Oliveira, 74 anos, ficou preocupada após o incêndio. A idosa depende do hotel para morar em Campo Grande. Dona Maria relatou que veio do distrito de Amandina para a capital e com o incêndio ela disse “não vou morar em asilo, não quero”. Ela relatou que estava vendo TV quando acabou a energia e sentiu cheio forte de queimado. Um dos funcionários do hotel pegou a idosa pelo braço e tirou ela do quarto.


Ainda segundo a idosa, só deu tempo de pegar alguns documentos e os remédios que ela toma. A aposentada não tem nenhum familiar morando em Campo Grande, e sobrevive com a venda de bijuterias, que ficaram dentro do seu quarto. Maria ficou aliviada ao ver que os Bombeiros controlaram o incêndio. Ela aguarda a liberação do prédio, e teme que o local seja interditado, pois não teria para onde ir.

A hospede Mirlani Mendes, que veio de Roraima fazer uma prova na capital, conta que sentiu o calor do incêndio, mesmo estando no subsolo. "Me hospedei hoje às 8h e fique no subsolo, onde ficam os quartos individuais. No momento do incêndio estava dormindo e já com calor. Foi quando bateram na porta pedindo para sair porque estava pegando fogo. Peguei alguns documentos e saí às pressas", relata.

Já o técnico em telemarketing, Maike de Almeida, 34 anos, sempre se hospeda em outro hotel, mas dessa vez ficou no hotel Nacional. O homem que veio de Nova Andradina fazer um curso na área que trabalha, saiu minutos antes do incêndio começar, para abastecer o seu veículo, e ao tentar voltar para o prédio, viu a movimentação do Corpo de Bombeiros, Maike disse “vou voltar a me hospedar no hotel que sempre me hospedei”, finalizou.

Segundo o tenente Eduardo Tracz, do Corpo de Bombeiros, foram utilizados mais de 12 mil litros de água para conter as chamas. Tracz relata que “cinco hospedes estavam no hotel, até o momento não foi encontrada vítimas”. O tenente disse ainda que será realizada uma vistoria para entregar o prédio ao dono e  e que as causas ainda não foram constatadas. “foi atingido todos os cômodos do último andar, e não há risco de desmoronamento”, ressalta.

De acordo com informações obtidas dos Bombeiros, “será feita uma avaliação da estrutura do prédio para ver se vai precisar acionar a defesa civil”.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Sete em cada dez internautas pretendem comprar chocolate na Páscoa
Geral
“Em tempos de crise a solução é inovar”, diz empresária
Geral
Unesul, São Luiz e Eucatur são autuadas por não concederem gratuidade a idosos
Geral
Ministério divulga regras para policiamento comunitário
Geral
PRF inicia a "Operação Semana Santa" nas rodovias federais de MS
Geral
Siqueira contesta financiamento para beneficiar caminhoneiros
Geral
Fiems apresenta projeto e firma parceria com Prefeitura de Ponta Porã
Geral
Guarda Metropolitana atua em esquema especial para evitar "massacres"
Geral
“Ponto de equilíbrio da democracia brasileira”, diz Reinaldo sobre o Exército
Geral
Vídeo - Em encontro sustentável, secretário de Marquinhos cai de patinete

Mais Lidas

Polícia
Corpo de mulher é encontrado amarrado em árvore às margens da BR-262
Geral
“Em tempos de crise a solução é inovar”, diz empresária
Cidade
Morre no Rio, aos 40 anos, MC Sapão
Polícia
Jovem tem bicicleta furtada em estacionamento de supermercado