Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
Geral

Na Assembleia, assistente social fala de enfrentamento da violência sexual

31 maio 2018 - 12h32Da redação com assessoria

Uma questão social invisível. A violência sexual praticada contra crianças e adolescentes em Mato Grosso do Sul preocupa autoridades, famílias e entidades ligadas à assistência social, conforme ressaltou durante a sessão ordinária desta quarta-feira (30), a assistente social Daniela Cássia Duarte.

Ela é fundadora e presidente da Associação Movimento Mãe Águia (AMMA), de Combate à Violência Sexual Cometida Contra Crianças e Adolescentes, instituição criada há pouco mais de quatro anos e que dispõe de três núcleos assistenciais em Campo Grande: no Jardim Monumento, Vila Célia e Jardim Noroeste e na Cidade Morena. Emocionada, Daniela lembrou a trajetória de mais de 18 anos de luta dedicados ao enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes e a necessidade urgente de aprimoramento da rede de proteção.

“O fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos só é possível considerando a história, conceitos e ações concretas que interfiram na sociedade rompendo com os ciclos históricos e culturais de violência, aperfeiçoando as diretrizes que apontam para as práticas intersetoriais e multidisciplinares”, explicou, lembrando que dia 18 de maio foi celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Segundo a assistente social, esses e outros temas foram amplamente debatidos durante o II Congresso Brasileiro de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes de Mato Grosso do Sul, realizado este mês. “Refletimos sobre os avanços no nosso estado. Que unamos forças diante desta questão social invisível e complexa, apontando para os novos e velhos desafios, aprendendo e repactuando a nossa prática de resistência, almejando avançar, ainda, no fortalecimento da Comissão Interestadual de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes do Brasil [Circo-CO]”.

Daniela defendeu a união de esforços entre os agentes públicos e a sociedade civil para assegurar o bem-estar dos nossos meninos e meninas. Segundo ela, “é urgente que o governo assuma, de forma mais efetiva, a assistência/atendimento integral da criança e do adolescente, seja no sentido de implantar mecanismos de coibição à violência, ou implementar ações preventivas, onde a criança e o adolescente possam se sentir mais amparados e com perspectivas de vida futura”.

Lançamento do Livro

Ela também convidou os deputados para o lançamento do livro "Movimento Mãe Águia: a violência sexual como questão social invisível", dia 4 de junho, às 19h30, no Fran’s Café, em Campo Grande. A obra é resultado da dissertação de mestrado de Daniela e também retrada pesquisa realizada junto a famílias assistidas pelo Programa Vale Renda.

Terra Benta

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Fazendeiro que matou eletricista deve R$ 28 mil de luz
Geral
Vídeo - Queimadas destruíram oito pontes no Estado
Geral
Vídeo - Leonardo cai com carro dentro de rio e diz estar “vivendo um inferno”
Geral
Vídeo: SBT faz propaganda do último episódio de Hebe, série exibida na Globo
Geral
Indústria foi campeã de contratações em agosto de 2020
Geral
Reinaldo paga servidores nesta quinta
Geral
Pastor Dinho melhora e já está consciente
Geral
Campo-grandenses têm até 1h da madrugada para "ficar na rua"
Geral
Vitinho Park reabre nesta quarta
Geral
Fazendeiro mata eletricista que cortou luz por inadimplência

Mais Lidas

Esportes
Águia Negra vence por 3 a 2 e assume a 3ª colocação do grupo A5 da Série D
Justiça
MP procura Juliana Zorzo
Polícia
Suspeito de estupro e de extorsões em série é preso em MS
Polícia
Imagens fortes: Moradores encontram corpo dentro de porta-malas de carro