Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Geral

"Nova etapa de evolução política" Mourão exalta 130 anos da República

Na contramão do vice-presidente, ministro da Educação critica a data: "o que diabos estamos comemorando hoje?"

16 novembro 2019 - 09h35Priscilla Porangaba, com informações do O Tempo

O vice-presidente Hamilton Mourão comemorou o aniversário de 130 anos da República no Brasil nesse feriado de 15 de novembro e afirmou que, com a República, "entramos em nova etapa de evolução política e social". Para Mourão, o Império fez muito pela "independência e unidade do Brasil", mas teve que "dar lugar a um regime mais consentâneo à realidade nacional".

O general da reserva escreveu em sua conta no Twitter "Parabéns brasileiros! Há 130 anos, com a Proclamação da República, entramos em nova etapa de evolução política e social. Muito fez o Império pela independência e unidade do Brasil, mas abalado por graves crises teve que dar lugar a um regime mais consentâneo à realidade nacional".

Nesta semana, o vice-presidente teve seu nome envolvido com o do "príncipe" Luiz Philippe de Orleans e Bragança, deputado federal pelo PSL. O presidente Jair Bolsonaro teria dito, durante reunião que selou sua decisão de deixar a legenda e criar um novo partido, que Orleans e Bragança era quem deveria ter sido seu vice, e não Mourão.

Em entrevista ao Estado, Mourão afirmou que pessoas presentes à reunião lhe informaram que o presidente não falou isso e que não se sente chateado com a situação. O vice-presidente disse que não vê problemas se não for escolhido para compor a chapa de Bolsonaro nas eleições de 2022 e reforçou seu alinhamento ao presidente. "Eu não sou o ator principal deste filme", afirmou.

Weintraub critica a Proclamação e exalta D. Pedro II.

Na contramão de Mourão, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi ao Twitter para criticar a Proclamação da República, a qual chamou de uma "infâmia contra um patriota, honesto, iluminado, considerado um dos melhores gestores e governantes da História", se referindo a Dom Pedro II, imperador deposto pelos militares na queda do Império.

"Não estou defendendo que voltemos à Monarquia mas...O que diabos estamos comemorando hoje? Há 130 anos foi cometida uma infâmia contra um patriota, honesto, iluminado, considerado um dos melhores gestores e governantes da História (Não estou restringindo a afirmação ao Brasil)", escreveu Weintraub, que ainda aproveitou para criticar a ex-presidente Dilma Rousseff e pedir para as feministas "refletirem".

"Para as feministas refletirem: o Império teve seus dois principais atos assinados por mulheres educadas, inteligentes e HONESTAS! Elas nos governaram bem antes de Dilma. A Lei Áurea e Nossa Independência foram assinadas respectivamente pela Princesa Isabel e por Dona Leopoldina", disse o ministro.

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Caixa libera mais um saque do auxílio de R$ 600; veja quem tem direito
Geral
Funtrab tem vaga para açougueiro, caseiro, marceneiro e outras
Geral
Vídeo: Meteoro, OVNI, o que rasgou o céu na região do Santa Maria?
Geral
AO VIVO - V12 e DJ Marcelo Natureza tocam as mais pedidas pelo público
Geral
Banda de pop/rock, V12 fará live nesta quinta-feira
Geral
Justiça manda reter cachê de Maraisa por suposta dívida milionária
Geral
Vídeo: R$ 5 para impressão de boletos revolta clientes da OI
Geral
AO VIVO – Direitos do consumidor em tempos de pandemia
Geral
Vídeo: colisão matou três pessoas carbonizadas na MS-306
Geral
Grupo de brasileiros vindos da Bolívia é repatriado na fronteira

Mais Lidas

Entrevista
"Minha atuação é em defesa do consumidor", diz vereador Pappy
Política
Movimento protesta contra Bolsonaro na Afonso Pena
Saúde
AO VIVO – Atualização de casos de coronavírus no MS
Brasil
Estudante picado por naja pode sair da UTI amanhã