Menu
Busca terça, 19 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Prefeito diz estar disposto a negociar com agentes somente após o fim da greve

02 fevereiro 2011 - 14h49
Questionado na Câmara Municipal a respeito do que os vereadores poderiam fazer com relação ao protesto dos agentes de saúde, o prefeito de Campo Grande Nelson Trad Filho disse que o movimento vai contra uma decisão judicial e enquanto houver essa ilegalidade a prefeitura não poderá agir. O prefeito afirmou estar disposto a negociar depois que os servidores retornarem aos trabalhos. “Até em respeito aos 70% da categoria que não entraram em greve”, disse Nelson Trad. Segundo ele, a Justiça determinou penalidades como corte de ponto e multa enquanto durar a paralisação. Uniformizados e munidos com narizes de palhaço, faixas e cartazes, os agentes de saúde fizeram um protesto silencioso durante a sessão solene que marcou o início do ano legislativo na Câmara. Ao chegar ao local e se deparar com os grevistas, o prefeito disse estar em um ambiente democrático e que “Um líder deve saber conviver com as adversidades”. Este é o 31° dia de paralisação, segundo o presidente do sindicato da categoria, Amado Cheikh, que lidera os protestos. De acordo com ele 455 agentes de saúde participam do movimento, embora a informação da prefeitura por diversas vezes seja de que o número não chega a 300. Amado já levou o protesto até o Paço Municipal, quando o prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) foi até eles e reafirmou que não negocia com categoria paralisada. Ele conta que a entidade enviou carta à presidência da República, e agora espera que o ministro da Saúde Alexandre Padilha interfira sobre Campo Grande. “As declarações do Nelsinho não procedem quando diz que não negocia com classe paralisada, pois quando estávamos trabalhando, ainda assim, ele não nos atendia”. A intenção dos grevistas na manhã de hoje na Câmara, segundo Amado, é sensibilizar os vereadores para que possam “aderir a essa luta”, já que eles são “os representantes do povo”. Fonte: CG News
Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Governo decreta situação de emergência em Porto Murtinho
Geral
Agressores de mulheres tem porte de arma proibido por lei no MS
Geral
Há 2 anos mais de três milhões buscam emprego, diz IBGE
Geral
CPI do Consórcio Guaicurus não deve avançar na Câmara
Geral
Shopping simulará vazamento de gás nesta quarta
Geral
Comandante da PM estará ao vivo no JD1 nesta terça
Geral
Sem atrasos e cancelamentos, aeroporto atua normalmente na capital
Geral
Em 2019 apreensões de entorpecentes aumantam 16% no Estado
Geral
Ingrid está desaparecida há mais de 20 dias e mãe faz apelo
Geral
Família procura homem que teve crise de pânico e desapareceu

Mais Lidas

Polícia
Aos 84 anos, "vovó" é presa dirigindo bêbada após sair de baile
Polícia
Jovem morre fuzilado e mulher é ferida por estilhaços
Polícia
Jovem motociclista morre após bater em meio-fio e ser arremessado em rio
Geral
Ingrid está desaparecida há mais de 20 dias e mãe faz apelo