Menu
Busca quarta, 12 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Geral

Projeto “Cantina Saudável” começa a certificar donos de cantinas escolares

07 fevereiro 2012 - 14h05Reprodução

Participaram nesta manhã, 7 de fevereiro, os 73 permissionários de cantinas do primeiro curso de certificação que garantirá aos alunos, que aquela cantina está capacitada para oferecer os alimentos propostos pela nova legislação. O evento ocorreu no auditório Lúdio Martins Coelho, com o prefeito Nelson Trad Filho e a secretária Municipal de Educação, Maria Cecília Amendola da Mota.

Lançado em dezembro do ano passado, o projeto “Cantina Saudável” – transformada na Lei 4.992, de 30 de setembro de 2011 – começa a ser colocado em prática nas escolas públicas e particulares de Campo Grande. A Lei estabelece mudanças na alimentação comercializada nas cantinas escolares, trocando as guloseimas sem valor nutricional para os alimentos considerados saudáveis. Para o prefeito, embora toda mudança acabe gerando certo trabalho para alguma das partes, o objetivo de garantir uma vida mais saudável por meio dos hábitos alimentares desde a infância deve ser o foco neste momento.

O vereador Cristovão Silveira, autor da Lei, ressalta que até ser concluído, o projeto buscou planejar de maneira ordenada a sistemática a implantação do “Cantina Saudável” para que todos os envolvidos pudessem se programar e se envolver com a questão. A lei tem também um papel pedagógico, pois, ao estabelecer normas para a venda de alimentos nas cantinas, promove o desenvolvimento de bons hábitos alimentares à comunidade escolar, e ainda, contribui para a boa saúde dos alunos das escolas públicas e privadas.

Prática
Durante o curso, os cantineiros inclusive optaram por levar alguns produtos que até o ano passado eram comercializados nas cantinas, para saber quais poderão ser vendidos. A nutricionista responsável pelo curso, Lidiane Brites, explicou que durante a capacitação, os participantes aprenderam a avaliar os rótulos de cada alimento industrializado. “Foram dicas simples que eles pegaram rápido como analisar o rótulo dos produtos para saber o teor de gordura saturada daquele alimento, que no caso não pode ultrapassar os 10%, e se possui gordura vegetal hidrogenada, que está proibida neste processo. Ou seja, quem vende o lanche agora vai dar uma atenção especial para os ingredientes usados no preparo, pensando já no que isso reflete para quem o consome. Neste caso, os alunos”, disse a nutricionista.

O próximo curso de capacitação vai ocorrer entre os dias 14 e 16 de fevereiro. A Rede Municipal de Ensino (Reme) possui hoje 42 cantinas comerciais. A Lei deverá ser cumprida por todas as escolas, inclusive as particulares. Estiveram presentes da entrega do certificado nesta manhã, no prédio anexo a Secretaria Municipal de Educação (Semed), o deputado estadual Márcio Monteiro; o presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Siufi e o vereador Airton Saraiva.

*Com informações da Prefeitura de Campo Grande.

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Ex-Ken Humano, Jessica fará reality para achar um companheiro
Geral
Veículos com final 7 e 8 tem até o fim de agosto para fazer licenciamento
Geral
Vídeo: Governador de São Paulo, João Doria está com coronavírus
Geral
Estado inicia distribuição cobertores e máscara a pessoas carentes
Geral
Fusca parte ao meio em acidente grave e os cinco ocupantes sobrevivem
Geral
MS registra 947 novos casos de coronavírus, 323 são de Campo Grande
Geral
Com modernização, Senai de Sidrolândia vai ampliar qualificação profissional
Geral
Vídeo - Trabalhador assume erro e recompensará quem levou maleta esquecida
Geral
Governo Federal corta 1/3 das verbas de segurança de MS
Geral
Auxílio emergencial: Caixa deposita hoje para nascidos em julho

Mais Lidas

Polícia
Agora: Homem faz família de refém e fala em suicídio
Polícia
Personal trainer é assassinada por casal de vizinhos
Saúde
Dengue: MS tem três meses sem mortes, mas é o 2º no Brasil em incidência
Geral
Ex-Ken Humano, Jessica fará reality para achar um companheiro