Menu
Busca quarta, 23 de janeiro de 2019
(67) 99647-9098
PMCG Balanço super banner
Geral

São Paulo receberá 1 milhão de doses extras de vacina contra febre amarela

13 janeiro 2018 - 16h16Agência Brasil

O estado de São Paulo vai receber do Ministério da Saúde 1 milhão de doses extras da vacina contra a febre amarela. A intenção é garantir o abastecimento das unidades de saúde até o início de fevereiro, quanto terá início a campanha de vacinação em 53 municípios paulistas.

O acordo para o fornecimento das novas doses oi firmado pelo governador Geraldo Alckmin e pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros. No estado, a ação será concentrada entre os dias 3 e 24 de fevereiro, na campanha de vacinação, quando se pretende imunizar 6,3 milhões de pessoas – 1,4 milhões receberão a dose padrão e 4,9 milhões, a dose fracionada.

Segundo a Secretaria da Saúde estadual, pessoas que moram em local em que não há circulação do vírus e não vão viajar para áreas consideradas de risco devem aguardar o início da campanha para tomar a vacina. Quem for viajar para áreas de risco, deve tomar a vacina 10 dias antes do deslocamento.

Na campanha da vacinação, em locais onde não há circulação do vírus, será ministrada preventivamente a vacina fracionada, que é feita com um quinto da dose padrão. Segundo o Ministério da Saúde, estudo recente realizado por Bio-Manguinhos/Fiocruz aponta a presença de anticorpos contra febre amarela, mesmo após oito anos da aplicação da dose fracionada, resultado semelhante ao observado com a dose padrão no mesmo período.

“Dessa forma, os resultados dão suporte ao uso de doses fracionadas da vacina de febre amarela. A estratégia já foi utilizada anteriormente no controle da epidemia na República Democrática do Congo pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que utilizou um quinto da dose padrão da vacina de febre amarela de Bio-Manguinhos/Fiocruz”, destacou o Ministério da Saúde, em comunicado.

Balanço

Desde janeiro do ano passado,  21 pessoas morreram em decorrência da febre amarela no estado de São Paulo. O último balanço da Secretaria de Estado da Saúde, divulgado sexta-feira (12), indica também 40 casos confirmados da doença. O balanço anterior indicava 29 casos confirmados, com 13 mortes.

Quanto à morte e o adoecimento de primatas, como macacos e bugios, houve 2.491 casos desde julho de 2016, e a febre amarela foi confirmada em 617 animais. Mais de 61% desses registros ocorreram na região de Campinas.

As mortes ocorreram nos municípios de Américo Brasiliense; Amparo; Atibaia; Batatais; Itatiba; Jarinu; Mairiporã; Monte Alegre do Sul; Nazaré Paulista; Santa Lucia e São João da Boa Vista. Os demais casos de infecção foram registrados em Águas da Prata; Américo Brasiliense; Amparo; Atibaia; Caieiras; Campinas; Itatiba; Jundiaí; Mairiporã; Mococa/Cássia dos Coqueiros; Santa Cruz do Rio Pardo e Tuiuti.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Aos 67 anos, Amado Batista namora jovem de 19 anos
Geral
PMA rebate acusações de denúncia anônima sobre pesca predatória
Geral
Estado repassa mais de R$ 300 mil para Santa Casa de Corumbá
Geral
Homem mata cachorro a pauladas e se desculpa nas redes sociais
Geral
Após denúncia, PMA encontra cavalo ferido e maltratado
Geral
Obras no Anhanduí interditam ponte na região do Taquarussu
Geral
Novo presidente do Consórcio Brasil Central será escolhido nesta quinta
Geral
IMPCG concede reajuste a aposentados e pensionistas
Geral
Moradores fazem mobilização contra o aumento excessivo na energia, em Ponta Porã
Geral
OAB/MS - Mansour e sua equipe tomam posse nesta quinta

Mais Lidas

Polícia
Sem ‘lucro’, homem mantinha garotas de programa em cárcere
Polícia
Brasileiro morre em acidente no Paraguai
Oportunidade
Funtrab abre seleção com salários de até R$ 5,9 mil
Polícia
Homem cai de pá-carregadeira e morre esmagado