Menu
Busca terça, 20 de agosto de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Terremoto na Nova Zelândia mata ao menos 65, diz primeiro-ministro

22 fevereiro 2011 - 11h49
Um terremoto de magnitude 6,3 matou pelo menos 65 pessoas nesta terça-feira (22) em Christchurch, segunda maior cidade da Nova Zelândia, e muitas outras ainda estão soterradas sob escombros de edifícios. Foi o segundo grande terremoto em cinco meses na cidade, que tem 400 mil habitantes, e foi também o mais letal desastre natural no país em 80 anos. "Nós bem podemos estar testemunhando o dia mais sombrio da Nova Zelândia... Até o momento, o número de mortos está em 65 e pode subir", disse o primeiro-ministro neozelandês, John Key, à TV local. "É difícil descrever. O que era uma cidade vibrante algumas horas atrás agora está de joelhos", acrescentou Key, que viajou para Christchurch, sua cidade natal e onde tem parentes. O prefeito da cidade, Bob Parker, comparou a situação da cidade a uma zona de guerra. Inicialmente ele disse que cerca de 200 pessoas podiam estar presas nos escombros, mas depois revisou o número para 100. Uma mulher resgatada disse que passou seis horas esperando socorro. 'Achei que o melhor lugar era sob a mesa, mas o teto desabou por cima, não posso me mexer e estou aterrorizada', havia dito por celular a funcionária de escritório Anne Voss a uma TV local. O tremor ocorreu na hora do almoço (fim da noite de segunda-feira no Brasil). Ruas e lojas estavam muito movimentadas, e os escritórios ainda estavam ocupados. Pelo menos um corpo foi retirado de um edifício de escritórios de quatro andares da companhia Pyne Gould, situado em pleno centro da cidade, onde os bombeiros trabalham para resgatar cerca de 30 pessoas presas nos escombros, informou a rádio "Nova Zelândia". Em algumas ruas de Chistchurch, cidade com população de 400 mil pessoas, o tremor gerou crateras de até um metro de profundidade. O prefeito confirmou que foi declarado estado de emergência na cidade e que a polícia e o Exército montaram um cordão de segurança ao redor da zona mais afetada. Fonte: G1, com agências internacionais.
Prefeitura - Niver CG

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Adolescente é acusado de estuprar criança com câncer na AACC
Geral
Jornalista Moacir de Castro morre após problemas cardíacos
Geral
Brasileira é homenageada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha
Geral
Motoristas do Urban lotam sede para recadastramento
Geral
Cinemas têm até janeiro para garantir acessibilidade a cegos e surdos
Geral
Lances para leilão do Detran encerram nesta segunda
Geral
Prefeitura convoca 14 médicos e assistentes de educação infantil
Geral
Maior concurso na área da saúde reuniu 17.224 mil candidatos na capital
Geral
Aeroporto opera normalmente sem atrasos e cancelamento nesta manhã
Geral
Hospital Regional do MS será modernizado para melhor atendimentoo

Mais Lidas

Brasil
Vídeo mostra enfermeiro dando tapa na cara de paciente em UPA
Polícia
Ossada de desaparecido há um ano, é encontrada e reconhecida por família
Geral
Motoristas do Urban lotam sede para recadastramento
Polícia
Moradora de Terenos deixa carta de despedida e família procura na capital