Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS outubro21
Geral

“Uma vergonha”, diz Salomão sobre mais uma autuação no Extra

Os agentes encontraram produtos com data de validade vencida, impróprios para o consumo e com preços das prateleiras e caixas diferentes

27 fevereiro 2019 - 16h54Marcos Tenório

Devido ao grande número de reclamações e denúncias registradas por consumidores, o Extra Hipermercados da rua Maracaju foi, mais uma vez notificado pela Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS). E o titular do Procon-MS, Marcelo Monteiro Salomão, relatou que é uma vergonha o problema crônico enfrentado pelos mercados.

Durante a vistoria, os agentes encontraram produtos com data de validade expirada, sem informações de datas e, por alguma razão, impróprios para o consumo, além de produtos com preços conflitantes entre os que estavam expostos nas gôndolas e os efetivamente cobrados nos caixas.

Salomão relatou "temos que combater com fiscalização, quanto mais fiscalização mais vai reduzir esse problema crônico que é uma vergonha", disse. Ele frisou ainda “estamos tentando inibir esta cultura dos estabelecimentos, e nesta semana estamos fazendo uma ação para o carnaval, onde só mercados serão vistoriados”.

É impossível ter um produto que custa "x" na prateleira e "y" no caixa, alguns casos os consumidores chegam a pagar quase 100% a mais no valor, ressalta Salomão. O titular do Procon-MS, disse que vai convocar a Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados (Amas) para tentar achar uma solução, pois o consumidor não pode ficar verificando o preço nas gôndolas e depois no caixa.

No Extra ainda foram encontrados além de mais de 150 quilos de ração com embalagens violadas e sem data de validade, as equipes constataram irregularidades idênticas, porem em índices menores, a fiscalização encontrou chocolates, pipoca doce, barras de cereais, torresmo frito, ketchup, conjunto com seis espátulas, amaciantes de roupas, além de absorvente higiênico, entre outros.

O estabelecimento é reincidente na apresentação em ocorrências que podem levar causar prejuízos ao consumidor, tendo sido autuado novamente e poderá receber  multa em valores consideráveis.

"Vamos chamar as associações para encontrar uma solução, enquanto não encontrar os estabelecimentos continuará sendo multados", afirma Salomão. "O único jeito de combater, é através das denúncias dos consumidores, que o Procon consegue combater esses abusos, um abuso sério, pois uma dona de casa que vai fazer uma compra grande, não vai verificar produto por produto, e acabam sendo ludibriados facilmente”, encerrou o superintendente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
JD1TV: Homofobia é crime! Jovens são vítimas de ataques dentro de ônibus na capital
Geral
Buh! História da "boneca da Xuxa assassina" assusta as pessoas até hoje
Geral
Grave acidente na BR-262 deixa motorista morto
Geral
Prefeito solicita em Brasília, recursos para infraestrutura da Capital
Geral
Novo trecho é interditado para obras no Parque dos Poderes
Geral
Pesca amadora vai até dia 5 de novembro nos rios de Mato Grosso do Sul
Geral
Marquinhos fará reunião para decidir uso de máscaras
Geral
Solidariedade: CUFA-MS pede ajuda para famílias desabrigadas pelos temporais recentes
Geral
Jovem desaparecido é encontrado e mãe diz ser “situação com drogas”
Geral
Trabalhador tem parte do corpo soterrado durante obra

Mais Lidas

Brasil
Crianças de 2 e 4 anos morrem carbonizadas; irmão de 16 anos assumiu o crime
Polícia
Homem de 31 anos morre após se engasgar com pedaço de carne
Saúde
“Aqui não é lanchonete”, diz médica a paciente em hospital da Capital
Brasil
Crime manda baixar gasolina