Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Geral

“Uma vergonha”, diz Salomão sobre mais uma autuação no Extra

Os agentes encontraram produtos com data de validade vencida, impróprios para o consumo e com preços das prateleiras e caixas diferentes

27 fevereiro 2019 - 16h54Marcos Tenório

Devido ao grande número de reclamações e denúncias registradas por consumidores, o Extra Hipermercados da rua Maracaju foi, mais uma vez notificado pela Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS). E o titular do Procon-MS, Marcelo Monteiro Salomão, relatou que é uma vergonha o problema crônico enfrentado pelos mercados.

Durante a vistoria, os agentes encontraram produtos com data de validade expirada, sem informações de datas e, por alguma razão, impróprios para o consumo, além de produtos com preços conflitantes entre os que estavam expostos nas gôndolas e os efetivamente cobrados nos caixas.

Salomão relatou "temos que combater com fiscalização, quanto mais fiscalização mais vai reduzir esse problema crônico que é uma vergonha", disse. Ele frisou ainda “estamos tentando inibir esta cultura dos estabelecimentos, e nesta semana estamos fazendo uma ação para o carnaval, onde só mercados serão vistoriados”.

É impossível ter um produto que custa "x" na prateleira e "y" no caixa, alguns casos os consumidores chegam a pagar quase 100% a mais no valor, ressalta Salomão. O titular do Procon-MS, disse que vai convocar a Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados (Amas) para tentar achar uma solução, pois o consumidor não pode ficar verificando o preço nas gôndolas e depois no caixa.

No Extra ainda foram encontrados além de mais de 150 quilos de ração com embalagens violadas e sem data de validade, as equipes constataram irregularidades idênticas, porem em índices menores, a fiscalização encontrou chocolates, pipoca doce, barras de cereais, torresmo frito, ketchup, conjunto com seis espátulas, amaciantes de roupas, além de absorvente higiênico, entre outros.

O estabelecimento é reincidente na apresentação em ocorrências que podem levar causar prejuízos ao consumidor, tendo sido autuado novamente e poderá receber  multa em valores consideráveis.

"Vamos chamar as associações para encontrar uma solução, enquanto não encontrar os estabelecimentos continuará sendo multados", afirma Salomão. "O único jeito de combater, é através das denúncias dos consumidores, que o Procon consegue combater esses abusos, um abuso sério, pois uma dona de casa que vai fazer uma compra grande, não vai verificar produto por produto, e acabam sendo ludibriados facilmente”, encerrou o superintendente.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Páscoa pode ser farta até para quem tem restrições alimentares
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS
Geral
Feriado de Páscoa requer atenção redobrada nas estradas
Geral
Simpósio sobre segurança pública acontece na segunda-feira, na capital
Geral
CCR-MSVia é notificada por falta de guichês de atendimento e troco para usuário
Geral
Sindivarejo realiza treinamento para gestão de e-social em maio
Geral
Sete em cada dez internautas pretendem comprar chocolate na Páscoa
Geral
“Em tempos de crise a solução é inovar”, diz empresária
Geral
Unesul, São Luiz e Eucatur são autuadas por não concederem gratuidade a idosos
Geral
Ministério divulga regras para policiamento comunitário

Mais Lidas

Polícia
Corpo de mulher é encontrado amarrado em árvore às margens da BR-262
Polícia
Homem tem mãos decepadas, na fronteira
Polícia
Ex-radialista é morta com 24 facadas pelo sobrinho
Geral
“Em tempos de crise a solução é inovar”, diz empresária