Menu
Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2024
Secovi
Internacional

Airbus afirma que não teve responsabilidade no acidente de voo brasileiro em 2009

Acidente aéreo foi causado por falha que era de conhecimento da fabricante de aeronaves

14 novembro 2022 - 19h37Pedro Molina

O representante da Airbus durante o julgamento do acidente do voo AF447 da Air France alegou nesta segunda-feira (14) ausência de responsabilidade da fabricante no acidente ocorrido em 2009, que matou todos a bordo da aeronave.

A Airbus, representada pelo ex-piloto de testes Christophe Cail, está sendo julgada por homicídio culposo, e enfrentará os questionamentos de um tribunal em Paris até esta terça-feira (15).

O acidente

Em 1º de junho de 2009, um Airbus A330-200 iniciava seu voo que faria a trajetória entre o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro e o Aeroporto de Charles de Gaulle, em Paris, no voo AF447 da Air France.

A aeronave levantou voo às 19h29 no horário do Rio, mas perdeu contato com a torre de controle após cerca de 3 horas de voo, quando estava próxima do limite dos radares brasileiros.

O voo foi dado como desaparecido no mesmo dia, e menos de 24 horas depois, em 2 de junho de 2009, o então ministro da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, confirmou a queda da aeronave no Oceano Atlântico.

Após dois anos de buscas, em maio de 2011, as duas caixas pretas da aeronave foram encontradas, e com isso pode-se ter maiores informações sobre o acidente.

Após as análises, se determinou que o culpado do acidente foi o congelamento das sondas Pitot da aeronave, pequenos tubos de metal fixados na parte externa do avião com o objetivo de medir a velocidade de voo.

Os investigadores descobriram, ao analisarem dados da fabricante, que casos de congelamento já vinham sendo registrados há pelo menos dois meses pela Airbus, quase que exclusivamente no modelo de Pitot utilizado pelo A330-200, modelo de avião utilizado pela Air France no acidente.

A fabricante responde por ter subestimado a gravidade dessa falha e diretamente, devido falta de comunicação, resultado na queda da aeronave, matando todos os 228 passageiros a bordo.

Reportar Erro
Assembleia - Maio24

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ele tinha cidadania brasileira e israelense
Internacional
Exército de Israel recupera corpo de brasileiro sequestrado pelo Hamas
Várias "amiguinhas": Mulher tem mais de 150 larvas retiradas da boca
Internacional
Várias "amiguinhas": Mulher tem mais de 150 larvas retiradas da boca
Ebrahim Raisi
Internacional
Chefe das Forças Armadas do Irã ordena investigação sobre morte do presidente
Dia da Defensora e do Defensor Público é criado em MS
Geral
Dia da Defensora e do Defensor Público é criado em MS
Irã confirma morte de Ebrahim Raisi em queda de helicóptero
Internacional
Irã confirma morte de Ebrahim Raisi em queda de helicóptero
Presidente iraniano, Ebrahim Raisi
Internacional
Helicóptero com o presidente do Irã sofre acidente; veja imagens
JD1TV: Turbina de avião pega fogo durante decolagem e obriga pouso de emergência
Internacional
JD1TV: Turbina de avião pega fogo durante decolagem e obriga pouso de emergência
Coligação anuncia fim de acampamento pró-Palestina
Internacional
Havard consegue acordo com manifestantes para fim de acampamento pró-Palestina
Rei Charles III e Príncipe William
Internacional
Príncipe William assume cargo militar dado pelo Rei Charles
Chanceler russo Sergei Lavrov
Internacional
Chanceler da Rússia diz que país está pronto para lutar contra Ocidente pela Ucrânia

Mais Lidas

Amalha era corretora de imóveis
Polícia
Mulher encontrada morta no Porto Seco era corretora de imóveis
Frio em Mato Grosso do Sul
Clima
Mínima de 7°C: MS pode registrar 'o dia mais frio do ano' nos próximos dias
Carro da corretora é encontrado no Indubrasil
Polícia
JD1TV AGORA: Carro de corretora morta é encontrado no Indubrasil
Amalha trabalhava como corretora de imóveis
Polícia
Corretora assassinada iria encontrar 'ex-paquera' para cobrar dívida de R$ 20 mil