Menu
Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2024
Camara Maio24 - TV camara
Internacional

Papa repudia rearmamento no mundo em pronunciamento nesta sexta-feira

Trata-se da primeira visita de um pontífice ao país do Golfo Pérsico

04 novembro 2022 - 12h48Evelyn Thamaris, com Informações Agência Brasil

Em pronunciamento nesta sexta-feira (4) no Barein, encerramento de um fórum sobre o diálogo Leste-Oeste, promovido pelo rei do país do Golfo, o Papa Francisco condenou o rearmamento no mundo e ainda pediu ajuda a líderes religiosos para trazer o mundo de volta da “beira de um precipício delicado”.

Segundo o pontífice, as ações voltadas para o armamento da população têm contribuído para redesenhando as esferas de influência da era da Guerra Fria.

A visita segue a política do papa de melhorar os laços com o mundo islâmico após uma visita histórica a Abu Dhabi em 2019 – a primeira de um pontífice à Península Arábica. Ele já visitou cerca de dez países predominantemente muçulmanos, desde sua eleição em 2013.

Francisco, que sofre de um problema no joelho que o obriga a se locomover em cadeira de rodas e com auxílio de bengala, teceu seu discurso em torno do papel das religiões na promoção da paz, desarmamento e justiça social.

"Depois de duas terríveis guerras mundiais, uma guerra fria que por décadas manteve o mundo em suspense, conflitos catastróficos ocorrendo em todas as partes do globo e em meio a acusações, ameaças e condenações, continuamos à beira de um precipício delicado e não queremos cair", disse ele em um reluzente pátio de mármore do palácio real.

Aparentemente referindo-se à Ucrânia, Francisco condenou uma situação em que "alguns potentados são apanhados em uma luta resoluta por interesses partidários, revivendo a retórica obsoleta, redesenhando esferas de influência e blocos opostos".

Francisco, que apoia a proibição total de armas nucleares e muitas vezes condenou o comércio global de armas, disse que os líderes religiosos não podem apoiar guerras, em aparente referência ao patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill, que apoiou entusiasticamente a invasão da Ucrânia pela Rússia e que o papa já havia criticado implicitamente antes.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Várias "amiguinhas": Mulher tem mais de 150 larvas retiradas da boca
Internacional
Várias "amiguinhas": Mulher tem mais de 150 larvas retiradas da boca
Ebrahim Raisi
Internacional
Chefe das Forças Armadas do Irã ordena investigação sobre morte do presidente
Dia da Defensora e do Defensor Público é criado em MS
Geral
Dia da Defensora e do Defensor Público é criado em MS
Irã confirma morte de Ebrahim Raisi em queda de helicóptero
Internacional
Irã confirma morte de Ebrahim Raisi em queda de helicóptero
Presidente iraniano, Ebrahim Raisi
Internacional
Helicóptero com o presidente do Irã sofre acidente; veja imagens
JD1TV: Turbina de avião pega fogo durante decolagem e obriga pouso de emergência
Internacional
JD1TV: Turbina de avião pega fogo durante decolagem e obriga pouso de emergência
Coligação anuncia fim de acampamento pró-Palestina
Internacional
Havard consegue acordo com manifestantes para fim de acampamento pró-Palestina
Rei Charles III e Príncipe William
Internacional
Príncipe William assume cargo militar dado pelo Rei Charles
Chanceler russo Sergei Lavrov
Internacional
Chanceler da Rússia diz que país está pronto para lutar contra Ocidente pela Ucrânia
Enchentes no Afeganistão
Internacional
Enchentes no Afeganistão causam 153 mortes e deixam 138 pessoas feridas

Mais Lidas

Amalha era corretora de imóveis
Polícia
Mulher encontrada morta no Porto Seco era corretora de imóveis
Rapper morr3 após atirar na cabeç4 ao gravar vídeo; assista
Geral
Rapper morr3 após atirar na cabeç4 ao gravar vídeo; assista
Amalha trabalhava como corretora de imóveis
Polícia
Corretora assassinada iria encontrar 'ex-paquera' para cobrar dívida de R$ 20 mil
O motociclista foi carbonizado durante a colisão
Polícia
Pneu estourado teria causado acidente que matou motociclista carbonizado na BR-163