Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99647-9098
TJ MS maio20
Justiça

MPF quer tirar do ar vídeo do Pastor Valdemiro vendendo “cura” para Coronavírus

No vídeo, o pastor Valdemiro Santiago oferta feijão e pede o "propósito de R$ 100 a R$ 1 mil" por ele

12 maio 2020 - 08h51Priscilla Porangaba, com informações do O Globo

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo enviou nessa segunda-feira (11) um ofício ao presidente da empresa Google no Brasil solicitando a retirada do ar de vídeos em que o pastor neopentecostal Valdemiro Santiago de Oliveira, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus (IMPD), aparece oferendo sementes de feijão com supostos poderes de cura do coronavírus.

No vídeo, o pastor Valdemiro Santiago fala da planta e pede o "propósito de R$ 100 a R$ 1 mil" por ela.

 MPF deu cinco dias para que o Google responda o ofício, que foi protocolado pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC). No documento, os procuradores de SP também pedem que a empresa mantenha o material "preservado e acautelado em arquivos e na íntegra", bem como o registro do quantitativo de acessos a eles, para "eventuais e futuras providências de responsabilização processuais".

O ofício é mais uma ação do MPF na notícia crime enviada na sexta-feira (8) ao Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) pedindo investigação do pastor Valdemiro Santiago por suposta prática de estelionato.

O procurador federal Wellington Cabral Saraiva, da Procuradoria Regional da República da 5ª Região, no Recife (PE), afirma que o líder Igreja Mundial “usa de influência religiosa e da mística da religião para obter vantagem pessoal (ou em benefício da igreja), induzindo vítimas em erro, pois não há evidência conhecida de cura da Covid-19 por meio de alguma divindade nem por ingestão ou plantação de feijões mágicos”.

“O vídeo não fala explicitamente em pagamento, pois emprega a palavra-código “propósito”. As vítimas não fariam pagamentos, mas “propósitos”. A despeito do disfarce linguístico, o ardil está claro: os fiéis devem pagar valores predeterminados para obter feijões mágicos que os poderão curar da Covid-19, mesmo em casos graves”, afirma Saraiva.

"Na última reunião de bispos e pastores, apresentando com exame, com laudo médico, gente curada de coronavírus. Em estado terminal, podemos dizer assim. Gravíssimo, num estado muito avançado. E Deus operou e fez maravilha. E tá ali o exame, para quem quiser. Seria bom uma reportagem na Globo, na Bandeirantes, na Record, no SBT, na Redetv, para mostrar ao povo o poder de Deus. Aí você vê como é importante a semente, a semeadura. Então o povo obedeceu a José e semeou na terra. E a terra deu o retorno. Toda família se fartou e conseguiu venceu a crise, a epidemia", diz o pastor.

"A notícia-crime foi enviada ao MP-SP porque o crime a ser investigado é de competência da Justiça Estadual, e o MPF atua perante a Justiça Federal", justificou os procuradores federais.

Outro lado

Por meio de nota, a Igreja Mundial do Poder de Deus disse neste sábado (9) que "a campanha do mês de maio 'sê tu uma benção', representado pela semente do feijão, não se refere a venda de uma 'promessa de cura', mas sim o início de um propósito com Deus".

Segundo a instituição, "a semente é uma figura de linguagem, amplamente mencionada nos textos bíblicos, para materializar o propósito com Deus" e que não há nenhum oferta de venda de cura por parte do pastor Valdemiro Santiago.

"Nos vídeos não há menção de nenhuma venda, o que rechaçamos veemente, haja vista que trata-se de uma sugestão de oferta espontânea, não tendo nenhuma correlação com venda de quaisquer espécies", diz a nota da igreja.

A Igreja Mundial do Poder de Deus afirma, ainda, que "a instituição, ao longo de todos esses anos, tem o único e exclusivo propósito de propagação da fé Cristã, onde todas as nossas atitudes se baseiam nos princípios bíblicos, na ética e na legalidade".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Assembleia fechará semestre em home office
Justiça
Reinaldo interpela o deputado Contar
Justiça
Veja a lista de escolas que terão desconto de até 25% nas mensalidades
Justiça
Justiça afasta adolescente de casa por abusar da irmã de 7 anos
Justiça
Farmácia terá que pagar R$ 20 mil à mulher que foi aliciada em atendimento
Justiça
Justiça: Uniderp demora a entregar diploma e pagará R$ 8 mil a estudante
Justiça
TCU determina devolução de auxílio recebido por militares
Justiça
Vídeo - Com filho nos braços, Karinne chora ao relembrar de assassinato do marido
Justiça
Justiça - Empresa de formatura terá que indenizar acadêmica coagida
Justiça
Governo apura se 189.695 mil militares receberam auxílio emergencial

Mais Lidas

Economia
Ao Vivo - Prefeitura apresenta balanço das finanças deste ano
Justiça
Assembleia fechará semestre em home office
Polícia
Quase R$ 2 milhões: homem é preso com celulares sem nota fiscal
Geral
Caixa deposita 2ª parcela de R$ 600 de nascidos em setembro ou outubro