Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
Governo Futebol
Justiça

Nando e comparsa serão julgados na quarta-feira, pela morte de "Larissa"

Larissa foi morta em 2016; Nando a asfixiou enquanto Michel dava suporte

18 fevereiro 2019 - 15h15Da redação

Apontados como autores de mortes no bairro Danúbio Azul, Luiz Alves Martins Filho, o “Nando”, 49 anos, e seu comparsa, Michel Henrique Vilela Vieira, 23 anos, serão julgados na próxima quarta-feira (20), pela morte de Jhennifer Luana Lopes, a "Larissa".

"Larissa" foi morta em 2016, quando tinha 16 anos. Na ação que tramita na 2ª Vara do Tribunal do Juri, a vítima foi assassinada e o corpo enterrado no Jardim Veraneio, região do bairro onde as vítimas residiam. De acordo com o inquérito policial, “Nando” convenceu a vítima a entrar em seu veículo para juntos fazerem “uns corres”. Em dado momento, ele obteve a confissão da vítima sobre furtos praticados em sua residência, o que, segundo ele, o motivou a matar a adolescente.

Nando confessou que a enforcou com uma correia utilizada em máquina de lavar roupa e em seguida a asfixiou, enquanto Michel continha os movimentos da adolescente e vigiava o local para garantir a conclusão do crime.

Os dois serão julgados pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe, asfixia, dissimulação e meios que dificultam a defesa da vítima.

Condenados

"Nando" já acumula condenações pelos julgamentos já ocorridos, que somam mais de 36 anos de prisão. O caso de "Nando" ainda sofrerá mais de 45 desdobramento, o que pode aumentar ainda mais a condenação. Michel foi condenado em setembro do ano passado a 13 anos e um mês de prisão.

Relembre o caso

Luiz Alves Martins Filho, o "Nando", passou quatro anos cometendo homicídios e explorando sexualmente as vítimas, sem ser denunciado. Segundo a polícia, ele enforcava ou estrangulava as vítimas porque não gostava de ver sangue e depois as enterrava de cabeça para baixo na região do jardim Veraneio. Ele visitava com frequência o que tinha como “cemitério particular”.

senar janeiro21

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Na posse de Contar, lideranças ressaltam harmonia com judiciário
Justiça
"O judiciário continuará a ser grande", diz Contar ao assumir TJ
Justiça
Convidados terão que responder questionário para posse de Contar, no TJ
Justiça
Ministro do STF vê Jamil como chefe de "organização criminosa" e mantém prisão em Mossoró
Justiça
Eleitor tem até esta semana para justificar ausência no 1º turno
Justiça
Luísa Sonza é processada por suposto ato racista e nega as acusações
Justiça
Dois anos depois, ex-diretor do Hospital Regional é inocentado
Justiça
Sem provas, MPE inocenta Jamil Name e conselheiro do TCE da morte de delegado
Justiça
Consórcio Guaicurus terá que pagar R$ 10 mil a idosa que se machucou no ônibus
Justiça
Empresária acusada de racismo paga R$ 10 mil e "se livra" da cadeia

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio