Menu
Menu
Busca sexta, 19 de abril de 2024
Opinião

A PEC 37 e a voz rouca das ruas

22 junho 2013 - 00h00Maurício Mecelis Cabral
Conforme não cansa de repercutir a mídia nacional, na última semana eclodiu um movimento popular nacional espontâneo, de caráter apartidário, formado predominantemente de jovens insatisfeitos com a corrupção, com o alto custo do transporte coletivo, a deficiência dos serviços de saúde e educação, a inversão de prioridades nos gastos públicos, além de outras questões relacionadas à inércia e ao descaso da classe política.

Nesse turbilhão, uma das bandeiras que vem sendo levantadas pela sociedade brasileira é contra a Proposta de Emenda Constitucional nº 37, a famigerada PEC da Impunidade.

Essa proposta de alteração de nossa Lei Maior tem por finalidade precípua cercear o poder do Ministério Público e de outros órgãos de controle de investigar, em caráter subsidiário, delitos praticados, sobretudo aqueles que atentam contra os direitos humanos, o patrimônio público e a segurança nacional.

Ao contrário do que sustentam alguns, o interesse em manter o poder de investigação do Ministério Público não é o de usurpar a atividade desempenhada pelos Delegados de Polícia, mas o de unir forças contra o crime organizado e o de colarinho branco.

Com o propósito de criar um consenso acerca da regulamentação desse poder de investigação, criou-se um grupo com representantes do Ministério da Justiça, do Congresso Nacional, das Polícias e dos Ministérios Públicos para discutir o assunto.

Entretanto, o texto final da proposta apenas escamoteou a vedação da investigação por parte do Ministério Público, cerceando quase que por completo a atuação da instituição, razão pela qual foi peremptoriamente rechaçado pela Associação Nacional dos Membros do Ministério Público – CONAMP e pelo Conselho Nacional de Procuradores-Gerais – CNPG.

Até semana passada, Deputados Federais e Senadores davam como certa a aprovação da PEC 37, havendo fortes rumores de que a proposta seria aprovada com facilidade pelo rolo compressor do Congresso Nacional.

Ocorre que, antevendo o anticlímax para colocar em votação a PEC da Impunidade, os políticos começaram a ensaiar uma retirada estratégica do projeto, cuja votação estava marcada para o dia 26 deste mês. Após gestões de diversos integrantes do Governo, como o próprio Ministro da Justiça, e principalmente, diante do clamor das ruas, foi anunciado na manhã do dia 20/06, pelo presidente da Câmara dos Deputados, o pseudo recuo dos parlamentares.

É incrível que mesmo com a insatisfação popular latente, a classe política ainda prefira adotar a velha tática de retirar um projeto antipopular de pauta para apresentá-lo posteriormente, quando presumem o povo esteja desatento – como nas festas de fim de ano e no carnaval, por exemplo.

Deputados e Senadores: ouçam a voz rouca das ruas! Rejeitem de uma vez a malfadada PEC da Impunidade antes que a população democraticamente reprove os mandatos de Vossas Excelências nas urnas.

Maurício Mecelis Cabral - Promotor de Justiça Substituto

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rogerio Zanetti
Opinião
OPINIÃO: Jornalista Sérgio Neves morreu na fila de transplante
Delcídio do Amaral, ex-senador e ex-ministro
Opinião
OPINIÃO: 10 anos de Lava Jato: Reflexões de Delcídio do Amaral
Fábio Marchi - Jornalista
Opinião
OPINIÃO: Os bebês que sobrevivem
Urandir Fernandes de Oliveira, empresário, pesquisador e CEO de Dakila
Opinião
OPINIÃO: A cidade perdida Z, ou mito Eldorado, descoberta por um instituto de Mato Grosso do Sul
OPINIÃO: DE MONTEVIDÉU AO CHUÍ, ENCONTRANDO O ESCULTOR
Opinião
OPINIÃO: DE MONTEVIDÉU AO CHUÍ, ENCONTRANDO O ESCULTOR
Rafael Antonio Scaini e Muriel Arantes Machado
Opinião
OPINIÃO: Ato cooperativo na recuperação judicial
Pedrinho Feitosa, jornalista e presidente da Executiva Municipal e Coordenador Político do PRD regional
Opinião
Opinião - Na casa da mãe Joana, quem manda é Tereza

Mais Lidas

Aeronave de asa rotativa caída na grama no aeroporto
Geral
JD1 Urgente: Helicóptero cai no aeroporto Santa Maria
JD1TV: Após furtar moto, ladrão tenta extorquir soldado do Exército em Campo Grande
Polícia
JD1TV: Após furtar moto, ladrão tenta extorquir soldado do Exército em Campo Grande
Caramelo e Stivizinha
Comportamento
JD1TV: Animais de rua viram 'cãopanheiros' de serviço em atacadista e base da GCM da Capital
Professora grampeia bilhete em camisa de criança de 5 anos em Nova Friburgo
Geral
Professora grampeia bilhete em uniforme de aluno de 5 anos e gera revolta