Menu
Menu
Busca quarta, 28 de fevereiro de 2024
Polícia

Chefe de organização criminosa na fronteira de MS é morto a tiros no Paraná

O caso aconteceu em um condomínio residencial em um local conhecido como 'Represa Capivara'

28 outubro 2022 - 12h40Vinicius Costa

Cléber Riveros Segóvia, de 31 anos, o 'Dogão', considerado chefe da organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) na fronteira de Mato Grosso do Sul, foi executado a tiros na madrugada desta sexta-feira (28) na cidade de Sertaneja, no interior do Paraná.

De acordo com as informações, o caso aconteceu em um condomínio residencial em um local conhecido como 'Represa Capivara'.

A suspeita é que ele tenha sido executado. Segundo o site Taroba News, a vítima teria sido alvejada com vários disparos de metralhadora, como afirmou a Polícia Militar.

Ainda segundo a polícia, Dogão e sua esposa se mudaram para a cidade há 15 dias e antes moravam em Ponta Porã, onde ele se firmou como chefe da facção criminosa.

Ainda conforme o site do Paraná, os suspeitos encapuzados teriam chegado na casa em um barco e após atirarem várias vezes, fugiram do local.

JD1 No Celular

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
JD1TV: Tambor de óleo explode e queima funcionário de oficina na Capital
Polícia
Três ficam feridos durante acidente envolvendo motos e ônibus na Gunter Hans
Polícia
Motociclista tem fratura exposta após colisão de motos na Av. das Bandeiras
Justiça
Assassino de Wesner é preso e começa a cumprir 12 anos de prisão na Capital
Polícia
Motorista acerta guard rail da Gunter Hans e fica preso às ferragens
Polícia
Vítima de capotamento, idoso morre um dia antes de fazer aniversário em MS
Polícia
Após queixa da esposa, marido mata e arranca os órgãos dela em São Paulo
Geral
Volume de cabos de telecomunicação furtados em 2023 chegou a 5,4 milhões
Polícia
Mulher é presa ao ser flagrada transportando mais de R$ 500 mil em celulares ilegais
Polícia
Irmãos desaparecem após o pai dizer que sairia de casa em Dourados

Mais Lidas

Vídeos
Vídeo: Travesti bate em jovem e tribunal a pune
Justiça
Ex-secretários de saúde de Glória de Dourados são condenados pelo TCE-MS
Geral
Mulher de 33 anos morre após se queimar fritando ovo em casa
Justiça
Camila Jara enfrenta batalha jurídica no TRE