Menu
Menu
Busca domingo, 16 de junho de 2024
Governo - Vazio sanitario Jun24
Polícia

Com várias passagens, estelionatário é preso em Corumbá após aplicar mais um golpe

A vítima percebeu que havia caído no 'golpe do terreno', depois de pagar R$ 3 mil e passar uma moto como entrada

18 maio 2024 - 15h32Brenda Assis

Homem, de 32 anos, foi preso durante a quinta-feira (16), ao ser acusado pelo crime de estelionato e resistência, em Corumbá. O preso possuí dezenas passagens pelos crimes de estelionato, o suspeito possui histórico por roubo, ameaça, tráfico de drogas e outros.

Conforme as informações policiais, a vítima compareceu na delegacia para comunicar que teria negociado um terreno anunciado no facebook.

Ela teria se encontrado com o autor, que mostrou o terreno, e fecharam negócio, pagando por meio de PIX o valor de R$ 3.000,00 e dado um moto no valor de R$ 12.000,00. Além disso, ainda pagaria o valor de R$ 10.000,00 após a transferência do terreno.

O autor repassou à vítima documentos falsificados da venda do terreno, se passando por outra pessoa. Após isso, ela foi até o CAC (Central de Atendimento ao Cidadão) do município de Corumbá para fazer as transferências e lá descobriu que a matrícula informada no documento e o CPF do vendedor era inexistente.

Ciente que havia caído em um golpe, foi até a delegacia para registrar ocorrências. Após repassar as características do autor, equipe de investigação da Seção de Investigações Gerais (SIG), conseguiu identificar o suspeito.

Enquanto a vítima estava prestando depoimento na delegacia, o autor ficou mandando mensagens pedindo para que ele pagasse os R$ 10.000,00 que estariam faltando.

Desta forma, as autoridades conseguiram localizar onde o autora morava e pelo buraco do portão, verificar se ele estaria em casa. Os policiais foram recebidos na casa pela esposa do autor, que tentou impedir a entrada dos policiais na casa. Porém, foi realizada a entrada forçada e o indivíduo foi preso em flagrante.

Mesmo depois de ter recebido ordem de prisão, o homem reagiu de maneira violenta, precisando ser imobilizado.

O crime de estelionato possui pena máxima de prisão de 5 anos, já os crimes de resistência e desobediência possuem pena máxima de anos e de 6 meses, respectivamente.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

 Após resgatar cobra, homem chama a polícia e xinga militares em hotel na Afonso Pena
Polícia
Após resgatar cobra, homem chama a polícia e xinga militares em hotel na Afonso Pena
Caso foi registrado na Depac Cepol
Polícia
Dupla é presa por assaltar e passar a mão na nádega de adolescente em Campo Grande
Junho Prata: Polícia Civil visita Casa de Convivência em ação de proteção aos idosos
Polícia
Junho Prata: Polícia Civil visita Casa de Convivência em ação de proteção aos idosos
Ribas do Rio Pardo ganha nova Unidade Operacional da PRF
Polícia
Ribas do Rio Pardo ganha nova Unidade Operacional da PRF
Mulher baleada em racha no Coophavila continua internada em estado grave
Polícia
Mulher baleada em racha no Coophavila continua internada em estado grave
Foto: Reprodução
Polícia
Hospital Regional apura queda de paciente que caiu do 6° andar em Campo Grande
Foto: Vinicius Costa
Polícia
Nois Tropica, Mas Não Cai; Saveiro capota e motorista sai 'ileso' no Jardim Monumento
Foto: Divulgação
Polícia
Logo após perder o emprego e a avó, jovem é encontrado morto em Água Clara
Foto: Nelson Gabiatti
Polícia
Motociclista sofre traumatismo craniano e morre no hospital após 'furar' preferencial
Suspeito foi preso ao lado da irmã
Polícia
Jovem é preso com arma que iria vender por R$ 4 mil em carro de aplicativo na Capital

Mais Lidas

IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
Polícia
IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
Internacional
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
À polícia, homem contou que disparo foi acidental, versão que é contestada por amigos da vítima
Polícia
Homem que deu tiro na cabeça de esposa passou em bar antes de voltar para local do crime
Vítima, que era pessoa com deficiência, não tinha família na Capital e era próxima dos vizinhos
Polícia
Marido de mulher baleada na cabeça já havia quebrado perna da vítima