Menu
Busca segunda, 26 de fevereiro de 2024
(67) 99647-9098
Polícia

Desesperados, pais tentam descobrir se filhos foram vítimas de professora na Capital

Durante reunião, a instituição disse ter conhecimento sobre as agressões

12 maio 2022 - 16h24Brenda Assis     atualizado em 01/06/2022 às 14h01

Após denúncias de abuso e agressões contra uma professora de uma escola particular do Bairro Santa Fé, a instituição fez uma reunião de pais na tarde desta quinta-feira (12) para falar sobre o caso.

Conforme o apurado pelo JD1 Notícias, durante a conversa foi informado que a instituição sabe sobre as agressões cometidas contra duas alunas e que à época, a professora foi afastada para fazer tratamento.

"Disseram que tem as imagens dela empurrando uma das crianças e que enquanto ela fazia tratamento psicológico não deu aula", contou uma das mães que participou da reunião.

Ela relatou ainda que muitos pais estão desesperados para descobrir se o filho foi ou não vítima da professora, porém, outros estão tranquilos.

"Uma das mães começou a chorar de desespero, mas ela disse saber que a filha não foi abusada. Porque a menina contou a ela que nada aconteceu e que ficava feliz por ir à escola. Querendo ou não a gente sabe quando tem algo errado com o nosso filho", finalizou.

O caso

Uma professora de uma escola particular do Bairro Santa Fé, está sendo acusada de abusar sexualmente de seus alunos desde o ano de 2020. O caso foi denunciado pela mãe de um menino de 4 anos a DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), na manhã de quarta-feira (11), em Campo Grande. 

De acordo com o boletim de ocorrência, o menino contou a mãe que a professora estaria ‘pegando no seu Piu-Piu e no seu bumbum’ quando ainda era aluno dela. Para a polícia, a mulher contou que desde 2020 vinha tendo problemas com a professora.

Conforme ela, o menino ficava receoso, sem querer ir para a escola. Durante conversa com o setor psicossocial, ele não contou nada sobre os abusos, mas quando perguntado sobre a professora, passou a ficar retraído e não falou mais nada.

Em um segundo boletim de ocorrência, a mãe de outra aluna, de 3 anos, foi informada pela filha que a professora teria batido nela e em uma amiguinha. A criança contou que um colega de turma teria visto a agressão.

O caso agora segue sendo investigado pela DEPCA.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Repórter registra boletim de ocorrência contra mascote do Internacional por assédio sexual
Polícia
Uma criança de 3 anos morreu queimada em um incêndio
Polícia
Denúncias no Ligue 180 tiveram alta de 25% em 2023
Polícia
Caminhão cai dentro de ponte após motorista perder o controle de direção
Polícia
Trabalhador é encontrado morto em estrada de fazenda em Nova Andradina
Polícia
Assaltante baleado no Coronel Antonino foi alvejado por trio em moto
Polícia
Menino de 11 anos mata aula com primo e desaparece ao nadar no Rio Miranda
Polícia
JD1TV: Ladrão é baleado depois de assaltar pedestre no Coronel Antonino
Polícia
JD1TV: Adolescente enforca cachorro ao vivo para cumprir regra de jogo da internet
Polícia
Mulher é esfaqueada no pescoço durante briga com o namorado em Selvíria

Mais Lidas

Polícia
AGORA: Casal morre após carro bater em carreta na BR-163, em Campo Grande
Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Cantor apanha após dançar com mulher durante baile em chácara do Bonança
Polícia
Cadeirante é encontrado morto em avançado estado de decomposição