Menu
Busca sexta, 23 de fevereiro de 2024
(67) 99647-9098
Governo - Dengue Fev24
Polícia

Dono de academia é assassinado a tiros em Ponta Porã

Vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morre momentos depois no hospital

15 maio 2022 - 16h45Vinicius Costa    atualizado em 15/05/2022 às 16h46

Anderson Bambil Megarejo, conhecido como 'Batata', foi assassinado a tiros na manhã deste domingo (15) na cidade de Ponta Porã, distante a 315 quilômetros de Campo Grande.

A vítima era dono da academia UP Gyn na cidade que fica próxima à fronteira com o Paraguai. No entanto, ainda não há informações sobre o que teria motivado a morte do homem.

Segundo o site Ponta Porã News, apenas uma confusão foi relatado elas autoridades. O homem foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhado ao Hospital Cassems, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

Polícia Civil, GCMFron e Polícia Militar estiveram no local para atender o caso e buscar informações sobre o homicídio.

O caso será investigado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
'Pega ladrão': Homem é espancado após furto e tem braço fraturado em Campo Grande
Polícia
JD1TV: Policial foi arremessado após ser atropelado por motociclista na Afonso Pena
Polícia
JD1TV: Policial sofre fratura exposta após ser atropelado em abordagem na Afonso Pena
Polícia
Três são presos sob suspeita de terem ajudado fugitivos de Mossoró
Polícia
Armados, jovens invadem e roubam agência dos Correios em Inocência
Polícia
JD1TV: Caloteira tem 'mega hair' arrancado na unha após ficar devendo salão de beleza
Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Autor de racismo é indiciado pela polícia em Batayporã
Polícia
Homem mete a cabeça da namorada na parade e é preso em Coxim
Polícia
Tragédia: Menino de 2 anos é enforcado até a morte e jogado em tanque de peixe

Mais Lidas

Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Tragédia: Menino de 2 anos é enforcado até a morte e jogado em tanque de peixe
Polícia
Mulher pressentiu que iria morrer em conversa com a filha: 'Ele vai voltar e me matar'
Polícia
Filhos gritaram por socorro ao ver a mãe sendo esfaqueada e morta na Capital