Menu
Menu
Busca sexta, 19 de abril de 2024
Polícia

Investigadores suspeitam de autoridades paraguaias após megatraficante de MS fugir

A Polícia Federal organizou uma operação com apoio da polícia paraguaia para prender Mota, porém ele havia fugido um dia antes de helicóptero

03 julho 2023 - 14h52Yara Deckner, com G1

Os investigadores brasileiros suspeitam que a operação frustrada para prender o megatraficante de drogas Antônio Joaquim Mota foi vazada pela polícia paraguaia. “Nível de corrupção inaceitável. Quando envolve graúdos, é muito difícil”, afirma uma fonte da Polícia Federal que acompanha as investigações.

Antônio Joaquim Mota é um dos nomes mais influentes do tráfico internacional de drogas, segundo a polícia. O criminoso atua com o tráfico de cocaína trazendo a droga da Bolívia, por via aérea na divisa entre o Brasil e o Paraguai. Na sexta-feira (30) a Polícia Federal organizou uma operação com apoio da polícia paraguaia para prender Mota. A investigação descobriu que ele estava em uma propriedade rural na fronteira entre Ponta Porã, no Brasil, e Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Ao chegarem lá, no entanto, os policiais perceberam que ele havia fugido um dia antes, de helicóptero, que pousou do lado paraguaio da propriedade. No Ministério da Justiça, a suspeita também recai sobre autoridades paraguaias, segundo o blog apurou. A polícia paraguaia, entretanto, ataca a PF.

“Não houve nenhum incidente. Apoiamos a Polícia Federal nessa operação. O local que foi alvo da busca foi verificado previamente pelos investigadores da PF. Infelizmente, descobrimos que os proprietários não estavam lá há muito tempo e as informações fornecidas eram imprecisas ou desatualizadas, já que apenas a PF tinha acesso a essas informações. Portanto, se houve algum vazamento, foi por parte da PF”, afirmou a Polícia Nacional do Paraguai em nota.

Apesar da fuga de Antonio, a polícia conseguiu cumprir seis dos 12 mandados e prisão. Os detidos faziam a segurança do traficante. Foram apreendidas 14 armas, entre elas 4 pistolas, 3 revólveres e 3 fuzis, além de 40 caixas de munição, seis granadas e colete balístico.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Imagem ilustrativa
Polícia
Idosos de 80 e 95 anos são abandonados pelos filhos e vizinhos chamam a polícia em MS
Motoentregador precisou ser intubado no local
Polícia
AGORA: Motoentregador fica em estado gravíssimo após atingir carro no Jardim dos Estados
Caso foi registrado na Depac de Dourados
Polícia
Jovem é agredida e estuprada por desconhecido: 'faz dias que estou de olho em você'
Corpo de Bombeiros encaminhou vítima para a Santa Casa
Polícia
JD1TV: Homem é baleado ao ser 'confundido' com outro na Vila Progresso
Caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Amambai
Interior
Mulher que matou homem esfaqueado foi presa no mesmo dia do crime em Amambai
Caso foi registrado na Depac Cepol
Polícia
Mulher surta, tenta bater na avó e mata 3 galinhas no Itamaracá
Caso foi registrado na delegacia de Corumbá
Polícia
Homem morre ao ser esmagado por caminhão no Pantanal
Imagem Ilustrativa
Polícia
Idoso condenado duas vezes por estupro de vulnerável é preso em Jardim
Carro é apreendido com contrabando na MS-455, em Sidrolândia
Polícia
Carro é apreendido com contrabando na MS-455, em Sidrolândia
Imagem ilustrativa
Polícia
Após vazar nude, mulher é condenada a pagar R$ 15 mil a amante do marido

Mais Lidas

Aeronave de asa rotativa caída na grama no aeroporto
Geral
JD1 Urgente: Helicóptero cai no aeroporto Santa Maria
JD1TV: Após furtar moto, ladrão tenta extorquir soldado do Exército em Campo Grande
Polícia
JD1TV: Após furtar moto, ladrão tenta extorquir soldado do Exército em Campo Grande
Caramelo e Stivizinha
Comportamento
JD1TV: Animais de rua viram 'cãopanheiros' de serviço em atacadista e base da GCM da Capital
Professora grampeia bilhete em camisa de criança de 5 anos em Nova Friburgo
Geral
Professora grampeia bilhete em uniforme de aluno de 5 anos e gera revolta